Category Sem categoria


Game independente tem como tema a cultura hip-hop paulistana


Destinado aos jovens das camadas populares, estudantes ou trabalhadores, o game “Horda do Caos”, concebido e produzido por Gustavo Linzmayer, ilustra um ambiente suburbano e futurístico, ao mesmo tempo.

Na obra, que se diferencia pela sua força narrativa e originalidade estética, o trabalhador Jão vive em uma sociedade futurística dominada por grandes empresas. Nesse contexto cada empresa tem um herói, que é o proprietário da empresa; São aqueles que “garantem a ordem social” por meio de poderes tecnológicos, patrocinados pelas empresas. E, é ai que o jogo começa, quando a manutenção desses poderes deixa de ser um mar-de-rosas. Em “Uma falha no sistema”, como foi batizado o primeiro episódio, o jogador deverá ajudar Jão a escapar do prédio da Federação das Empresas, onde trabalha, após uma terrível tragédia.

screen4

“Através de elementos da arte graffiti no design gráfico e de elementos do rap na trilha sonora, Horda do Caos estabelece um diálogo com a cultura hip-hop e é ambientado de modo a remeter à cidade de São Paulo”, conta Gustavo. Sob o gênero Adventure/RPG o primeiro episódio do game “Horda do Caos” já está disponível no Google Play para celulares Android, gratuitamente. Todo produzido com recursos próprios, sem quaisquer patrocínios ou incentivos públicos, o game foi lançado terça-feira à noite (06), no Sarau Suburbano, no bairro paulistano do Bixiga.

SARAU SUBURBANO
O Sarau Suburbano, que reúne poetas, rappers, jovens e adultos de todas as regiões da cidade, é um importante espaço de difusão e troca cultural que se adequou muito bem para o lançamento dessa proposta de game.

INFORMAÇÕES
Download do APP: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.hiperarea.hdcepisode1&hl=pt_BR

Site do jogo: hordadocaos.com.br
Site do desenvolvedor: hiperarea.com.br
Contato: gulinzmayer@gmail.com
Facebook: facebook.com/hordadocaos


Produtoras independentes brasileiras terão cinco vezes mais espaço na Brasil Game Show 2015


As produtoras brasileiras de jogos terão grande destaque na edição 2015 da Brasil Game Show (BGS). Durante o evento, que acontece entre os dias 8 (para imprensa e negócios) e 12 de outubro, no Expo Center Norte – SP, 36 estandes ocuparão o Pavilhão Indie, em uma área cinco vezes maior do que em 2014. Além dos estúdios brasileiros, haverá também um indie norte-americano convidado, o Data Realms.

Pela primeira vez na BGS, os estúdios participarão da área Indie Meeting, um espaço com plateia onde cada expositor independente terá 45 minutos para apresentar seus projetos e atender o público. Serão cinco palestras por dia com 30 minutos de apresentação, 15 de perguntas e respostas, sob a coordenação de Esteban Clua, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e vice-diretor do Instituto de Computação da UFF. Clua também é um dos fundadores do SBGames (Simpósio Brasileiro de Games e Entretenimento Digital) e foi presidente da Comissão Especial de Jogos da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) entre 2010 e 2014.

maxresdefault

Jogo criado pela 2D Verse.

Marcelo Tavares, idealizador e CEO da BGS, diz que a feira sempre estimulou a participação dos indies e que a presença tem aumentado ano a ano, acompanhando o crescimento da própria indústria nacional.

“Há cada vez mais empresas produzindo jogos no Brasil e é papel da BGS, principal evento do setor no país e no continente, apoiar quem está dando os primeiros passos, principalmente considerando que as produtoras independentes brasileiras evoluíram bastante e muitas não deixam nada a desejar em relação às principais empresas internacionais”, diz Tavares. Segundo ele, a popularização dos dispositivos móveis abriu muitas frentes para a criação de aplicativos e games e, atualmente, também há maior facilidade para desenvolver títulos para os consoles de última geração.

É o caso, por exemplo, da Duaik Entretenimento, que esteve no Pavilhão Indie da BGS em 2014 e retorna em 2015 com o agora já famoso jogo, lançado recentemente para XBOX One e que ganhou prêmios no Brasil e reconhecimento internacional, e da Void Studios, que apresentará seu primeiro game comercial, Eternity: The Last Unicorn, disponível em 2016 para PlayStation 4.

Luiz Ricardo, Diretor da Void
“Participar de um evento como a BGS é a melhor forma de aparecermos para o público e nos tornarmos conhecidos também para grandes nomes da indústria.”

A expectativa de ter contato com pessoas chave da indústria e com os jogadores também motivou a 2Dverse a participar da BGS e mostrar o mobile game A Treta dos Irmãos Piologo.

Wallace Delfino, gerente e programador da 2Dverse.
“Achamos muito importante ter uma relação mais próxima com os nossos clientes e estar na BGS pela primeira vez será uma ótima oportunidade para interagir e conversar com todos.”

Mesma situação da Requiém Studios, que faz sua primeira aparição pública na BGS.

Alessandro Nascimento, diretor, game designer e roteirista da Requiém Studios
“A BGS será uma ótima oportunidade de entender o mercado, os nossos consumidores, fazer a nossa apresentação nesse começo de jornada e mostrar Lumen um jogo de plataforma inteiramente feito em 2D.”

1768903_0

Empresa estará no evento.

As expectativas positivas têm fundamento: além das produtoras brasileiras independentes, as principais empresas do mundo dos games estarão na BGS 2015, como Activision, Com2us, DxRacer, EA, HyperX, MadCatz, Nvidia, PlayStation, Razer, Rimo, TP-Link, Ubisoft, Xbox e Warner, assim como grandes redes varejistas como Saraiva, Lojas Americanas e Americanas.com. Quanto ao público, são esperadas 300 mil pessoas, 20% a mais do que em 2014.

Confira, abaixo, destaques de outras produtoras brasileiras independentes, além da convidada norte-americana, que estarão no Pavilhão Indie da BGS 2015:

Data Realms – A empresa norte-americana mostrará o game Planetoid Pioneers, criado para PC, Mac e Linux. Um jogo 2D de ação e aventura com um sistema de física apurado. Inspirado por clássicos da década de 1980 como Blaster Master e Exile. Após cair em um planeta e ter sua nave destruída, será necessário reunir recursos para criar meios de transportes para explorar o local. Os jogadores também podem criar níveis por meio de um robusto editor de fases.

Digi Ten Studio – Em 2013, dois jovens mineiros participaram da BGS como visitantes. Voltaram em 2014, dessa vez como fundadores do Digi Ten e expositores, e retornam em 2015 no Pavilhão Indie com Dig a Way, jogo de puzzle/ação para smartphones e tablets que já está disponível para dispositivos com iOS e, na BGS 2015, terá seu lançamento mundial para Android.

DNAe Studios – apresenta Libertatem, jogo de investigação e suspense para PC, inspirado em quadrinhos estilo noir, em que o protagonista, Peter, um detetive particular, investiga o caso do suposto desaparecimento de seu irmão.

Flux Game Studio – Produtora de jogos como Escravo, nem Pensar e V de Vinagre, destaca para a BGS 2015 Futepop, um quiz gratuito de futebol com mais de duas mil perguntas, além de atualizações a cada rodada. O jogador pode desafiar os amigos do Facebook ou alguém da comunidade Futepop. Quem acertar mais perguntas em menos tempo vence.

G2E – Desde 2010, o Grupo de Educação e Entretenimento do curso de design da Universidade Federal de Santa Catarina discute e projeta opções de entretenimento com foco educativo e, ou, comercial, por meio de games, animações, entre outros. Na BGS, apresenta The Rotfather, um jogo para PC de plataforma sidescroll que se passa nos esgotos da cidade de Nova York, onde o protagonista Kane, um rato mafioso, deve descobrir o que causou sua ruína e como recuperar o poder.

Garage 227 Studios – Criado em 2014 por três instrutores de um curso livre de desenvolvimento de games, apresenta o game Shiny, criado com Unreal Engine 4 com lançamento previsto para Steam (PC, MAC e Linux) e Xbox One. Jogo conta a história do robô Kramer227, habitante de um mundo com oferta limitada de energia e onde, para sobreviver, é preciso gastar energia de maneira inteligente.

Maxlab Studios – Glauber e Camila, que já eram apaixonados por games antes de se conhecerem e criarem a Maxlab, reservaram para a BGS o lançamento doMax Quiz, jogo em ambiente 3D que simula um palco de game show com perguntas sobre Diversão Geek, Cinema & TV, Esporte, Conhecimentos Gerais e Ciência. Gratuito, será lançado para Android, iPhone/iPad, Windows Phone e Windows 10.

Messier Games & Animations – Resultado do sonho de amigos de trabalhar com games, em seu primeiro ano de atuação já foi beneficiado pela Lei Rouanet para a criação Kriaturaz, o guardião das lendas, que celebra a cultura nacional de forma inédita. O objetivo é resgatar as lendas e a mitologia tipicamente brasileira, além de incentivar, por meio de geolocalização, a visita física e presencial dos jogadores a locais públicos e privados, de interesse cultural, tais como museus, exposições e qualquer outra atividade geradora de cultura.

Odin Game Studio – Com um portfólio de 20 advergames e apps em geral, participa da BGS pela primeira vez para buscar parceiros e reconhecimento e mostrar AereA, game para PC e Mac e em que a música tem papel fundamental. O jogador deve ajudar os heróis do jogo a reconquistarem partituras que foram roubadas das salas de concerto e devolverem o equilíbrio e a estabilidade do mundo de AereA.

Overlord Game Studio – Criar jogos com alma e paixão e participar da BGS são objetivos da produtora carioca, que irá apresentar Tiny Little Bastards, um jogo de plataforma em 2D desenvolvido para PC, Mac e Linux que conta a história de um taverneiro Viking em um mundo fantasioso povoado por personagens inspirados em diversas culturas e mitologias (África, China, Celtas, Vikings

 Reload Game Studio – Produtora de jogos de São Paulo criada em 2011 iráapresentar pela primeira vez na BGS 2015 o gameplay de Da Wolves, que aposta em um gênero clássico – os “jogos de navinha”. Mostra também Get Over Her, no estilo pick and play, em que até quatro jogadores batalham em um reality show no qual só o mais habilidoso sobrevive. O game já está disponível para PC via Steam e ganhará versões para Xbox One e PS4.

Samaritan Studios – Produtora de Campinas (SP) estreia na BGS com o lançamento de Rise of Keepers, game do gênero tower defense, com elementos de RPG e Moba (multiplayer online battle arena). Os jogadores precisam defender sua base contra ataques inimigos, escolhendo um herói – entre os disponíveis –cada um com habilidades distintas. Há vários modos de jogo, contemplando de um até cinco jogadores. Inicialmente via Steam, Rise of Keepers também ganhará versões para Xbox One e PlayStation 4 em 2016.

Smyowl – O estúdio de games de Sorocaba (SP) fará sua estreia na BGS, onde apresentará o game mobile Neymar Jr. Quest, primeiro jogo do personagem Neymar Jr desenhando por Mauricio de Sousa. Outro destaque será o lançamento do Super Button Soccer, game de futebol de botão estratégico, com torneios, eventos e jogabilidade multiplayer.

 Streamy – Criada em 2013, também estreia sua participação na BGS e mostra, em primeira mão, o jogo Bloodstone: The Ancient Curse, MMORPG para PCS, inteiramente 2D.

 Tree of Dreams – Em sua primeira BGS, a produtora amazonense acredita que a feira é a grande oportunidade para apresentar os seus projetos, entre eles The Cannon Man Adventure, um jogo quebra-cabeças no qual o usuário precisa guiar um homem-bala por canhões espalhados pelas fases, passando por obstáculos e acumulando pontos. O jogo está disponível para celulares Android e iOS.

Too Nerd to Die – Criado para desenvolver jogos autorais de qualidade, inovadores e divertidos, o estúdio mostra seu primeiro jogo comercial: Lupy Quest. Com storyboards animados, traz personagens como uma raposa que éaprendiz de pescador mas morre de medo de água e outra que desfila um colar de pérolas. O jogador poderá colecionar itens obtidos nos cenários e reunir as pérolas do colar da raposa. O game tem 5 fases que poderão ser jogadas em dispositivos móveis que estarão no estande da BGS.

Unique Entretenimento Digital – Do mundo da fantasia, das lendas e do folclore brasileiros para a BGS, a empresa mostra o jogo Guerreiros Folclóricos, em que o jogador precisa ajudar um protetor da floresta e dos animais a livrar o mundo das lendas do Saci e de sua horda de zumbis. Além de enfrentar criaturas monstruosas que tentarão impedir o guerreiro de atingir o objetivo, o jogador precisará fazer alianças com personagens que tenham habilidades distintas, entre eles, o Caipora, a Iara, Matinta Perera etc

A lista de expositores já confirmados para a BGS 2015 está disponível e inclui nomes como: Xbox, PlayStation, Warner Bros Games, EA, Ubisoft, Activision, Razer, Mad Catz, Capcom, NVIDIA, DXRacer, TP-LINK, RIMO Entertainment, HyperX, EVGA, Saraiva, Lojas Americanas, americanas.com, Com2us, Galápagos Jogos, Game7, Gunnar, Copag, Gargulla, Red Nose, Incomm, Forgame, Taiwan Excellence, Rixty, Grupo Editorial Record, Garage 227 Studios, Data Realms, Digi Ten Studio, Duaik Entretenimento, Odin Game Studio, VOID Studios, Overlord Game Studio, Reload Game Studio, Streamy, Messier, DNAe Studios, Samaritan Studios, Unique, SuperGeeks, Planeta De Agostini, GamerTag, Piticas, Requiém Studio, Like Kits, 2Dverse, G2E, Flux Game Studio, Maxlab Studios, Tree of Dreams, Pain Gaming, Smyowl, Too Nerd to Die, entre outros.


SAGA Santana promove oficinas gratuitas de pintura digital e escultura em massa clay


Os interessados em conhecer ou até mesmo ingressar profissionalmente na área de computação gráfica, pintura digital e desenvolvimento de games têm uma grande oportunidade no mês de setembro. A partir de 2 de setembro, a nova unidade de Santana – SP, da SAGA – School of Art, Game & Animation, irá sortear 80 vagas para oficinas gratuitas  que serão ministradas  na própria escola. Serão quatro oficinas de  escultura em massa clay (dias 9, 16, 23 e 30 de setembro, das 14h às 16h) e oito de pintura digital (dias 7, 14, 21 e 28 de setembro,  das 14h às 16h, e dias  8, 1img_uni_tatuape_slider_035, 22 e 29 de setembro, das 9h às 11h).

As oficinas de pintura digital serão com o Christiano Rodrigo Jacinto, professor do curso Start, voltado para iniciantes e profissionais que desejam se especializar em computação gráfica, animação, web e 3D. Já as  oficinas de esculturas em massa clay, serão com o escultor Clayton Oliveira, que mostrará parte do  conteúdo ensinado no Playgame, curso focado em técnicas de criação de jogos que passam pela concepção de cenários, personagens, armas, modelagem 3D, animação e programação.

Para mais informações sobre as oficinas, ligue para (11) 3774-0439 ou envie e-mail para diretoria.santana@saga.art.br. Já as inscrições para o sorteio de vagas devem ser feitas na própria unidade da escola em Santana, que fica na Rua Alferes Magalhães, 103, próxima à estação Santana do metrô

Para mais informações sobre a SAGA e seus cursos, acesse http://saga.art.br/


Desenvolvedora brasileira Cupcake faz sucesso nos jogos casuais e comemora Meio Milhão de Jogadores!


A gaúcha Cupcake Sweet Entertainment está celebrando a marca de meio milhão de usuários em seus dois jogos, Letra de OuroPalavra de Ouro. A empresa é especializada em jogos casuais mas que estimulam o cérebro, juntando desafios como os do Candy Crush com jogos de palavra.

O Brasil representa 30% dos usuários, seguido por Estados Unidos com 20% e Reino Unido e Argentina com 10%. Além disso, 90% do público é de mulheres acima dos 35 anos de idade, uma audiência diferente do público tradicional de jogos.

Letra de Ouro, é um puzzle de caça palavras, onde o jogador deve completar objetivos relacionados a encontrar palavras entre as letras do tabuleiro nas mais de 400 fases. Ele foi lançado em Outubro de 2013 e já tem mais de 350 mil usuários, 10 mil usuários únicos jogando todos os dias.

Palavra de Ouro é mais novo, foi lançado em Novembro de 2014 e já tem 150 mil usuários. O jogo mistura palavras cruzadas com puzzles e desafios nas mais de 200 fases. Além disso, o Palavra de Ouro deve ganhar uma versão para celulares e tablets dentro dos próximos meses.

Para mais Informações acesse: www.cupcakese.com


Do porque eu prefiro jogar em emuladores…


Gostaria de compartilhar com vocês a minha opinião pessoal sobre a questão do uso de emuladores, como é um assunto um tanto quanto polêmico, serei curto, grosso e direto, segue abaixo:

emuladores-marketing-games-zsnes

Todos meus…

1) Grana, para começar, eu não nado em dinheiro como o Tio Patinhas, portanto, não tenho grana para comprar todos os consoles que fizeram parte da minha infância e adolescência;

2) Facilidade, conquanto que num console, teoricamente, é só ligar e jogar, ainda assim é um pouco complicado ter o console ligado a uma TV antiga ou nova para poder jogar, por conta de várias questões, enquanto que com os emuladores é algo, como já dito, bem mais fácil, levando então para o…

3) Espaço, certo, você tem vários consoles de várias gerações aí na sua casa, apartamento, mas será que você tem espaço suficiente para colocar e ligar todos eles num cantinho legal? No momento ainda não tenho isso e vai demorar um pouco de tempo, assim sendo, os emuladores, mais uma vez, é a minha salvação, e mesmo que o tivesse, teria um outro problema que é a…

4) Praticidade, dezenas de fios, hubs, pentes de energia, cabos, meu deus, que loucura, claro que como um bom ser organizado arrumaria uma maneira de colocar tudo num local bacana, só que, num dado momento, a confusão estaria instalada onde quer que esta ruma de console fosse, diferente dos emuladores, onde a maior bagunça possível seria a forma de guardar as roms e as isos, levando a questão da…

emuladores-marketing-games-emaranhado-de-fios

Este fio vai aonde mesmo?

5) Organização, por mais que você se organize, sempre vai haver algo fora do lugar! Eu sou, como disse acima, um ser organizado, mas a minha organização é metodicamente caótica, isto é, tudo desarrumado num ponto que eu entendo a minha arrumação e mesmo que eu tivesse as fitas em fileiras, certamente desorganizaria em algum momento, levando para…

6) Possíveis perdas, quando se viaja, quando alguém, vai mexer no seu muquifo, certamente alguém vai perder aquilo que você guardou com tanto carinho, levando a um certo…

emuladores-marketing-games-phantasy-star

Procura-se!

7) Prejuízo, este é algo comensurável, seja afetivo, seja financeiro, o segundo porque pela quantidade de coisa que você vai ligar, nem que seja uma de cada vez, vai cair na conta de energia, outro fator é a manutenção, limpeza e afins, que entra no bolso do colecionador e por falar em colecionar, vem o maior de todos os problemas

8) Raridade, muitas peças que nós queremos ou são raras ou estão se tornando, e, com isso, os preços aqui em BR estão cada vez mais assustadores…

Claro que jogar no controle do título, no console original, é tudo de bom, mas eu prefiro pegar o meu controle do 360, ligar o meu segundo PC na TV de 32″ do quarto e jogar o que der de Mega Drive, Super Nintendo, PS2, GC nele e sem a necessidade de se levantar para trocar de jogo!

E para vocês, qual é a sua preferência, consoles ou emuladores, ou tanto faz?


Game Brasileiro vence competição internacional de inovação em aplicativos


O game brasileiro SEED, do desenvolvedor Alexandre Ribeiro da Silva, da AnimaGames, foi o grande vencedor do Intel RealSense App Challenge, conquistando o prêmio de US$ 100 mil, no nível de Embaixadores (apenas desenvolvedores convidados participam). A competição internacional, que destaca a inovação na experiência do usuário com a tecnologia Intel RealSense, foi anunciada pela presidente da Intel, Renée James, durante a Computex, em Taiwan. Mais de 7.000 desenvolvedores de 37 países participaram do desafio. Essa foi a primeira competição internacional da Intel Software com o Brasil entre os países elegíveis. 

intel-realsense-game-brasileiro-seed-marketing-gamesO Intel RealSense App Challenge busca fomentar e capacitar o ecossistema de desenvolvedores em torno da tecnologia Intel RealSense, inspirando novas aplicações. A competição foi aberta para dois níveis: Embaixadores, apenas desenvolvedores convidados; e Pioneiros, novos desenvolvedores inscritos via site da competição. Os dois níveis contemplaram cinco categorias: Interação natural, Aprendizagem, Colaboração, Games (Grand Prize Embaixador) e Inovação aberta (Grand Prize Pioneiro).

SEED, o game brasileiro grande vencedor da competição, é um game intuitivo em que o jogador precisa guiar uma semente na sua jornada para reflorestar uma terra devastada. Os gestos para as ações do jogo foram criados a partir de uma pesquisa que o desenvolvedor realizou entre os participantes da Campus Party. Além dos gestos, a estética do jogo teve um cuidado especial, com tratamento gráfico de alta qualidade.

Alexandre Ribeiro da Silva, da AnimaGames
alexandre“Nos dedicamos a criar um jogo intuitivo e inteligível em qualquer lugar do mundo. Os gestos são bastante simples. Buscamos entender como as pessoas representariam a chuva com gestos, por exemplo, e assim usamos a informação mais frequente. Além disso, a customização do app para usar as funcionalidades do Real Sense foi cuidadosamente pensada e desenvolvida por nós. Até por isso, o processo de integração foi bem rápido, fácil e simples. O SDK ajudava bastante”.

O prêmio também reflete o trabalho da Intel Brasil no desenvolvimento da comunidade local de desenvolvedores e empreendedores do mercado de software. Com o Intel Developer Zone, a companhia fornece um único ponto de acesso a ferramentas, comunidades e recursos essenciais para o sucesso no mercado. O foco do programa é ajudá-los a conhecer e abraçar novas tecnologias e maximizar os esforços de desenvolvimento para diversos formatos, plataformas e sistemas operacionais. A AnimaGames é uma das empresas integrantes do programa de Parceiros de software Intel®.

Além de SEED, outros dois apps de brasileiros estão na lista final de premiados: Fusion 4D, de Keila Matsumura, ficou em segundo lugar na categoria Interação Natural; e HTMA (Hand Tremor Measurement Application), de Mauro Pichiliani, é o segundo colocado na categoria Inovação aberta. Ambos os projetos concorreram no nível Embaixador.


Gillette aproveita o momento e cria barbeadores inspirados nos Vingadores


Aproveitando o momento de tanta espera por ”Vingadores: A Era de Ultron” – com estgillette-stak-industriesreia no dia 23 de abril – A Gillete uniu-se com a Marvel com a intenção de criar quatro novos protótipos de barbeadores com tecnologia baseada nos super heróis do filme.

Para começar a ação, a empresa modificou a fachada da sua sede que fica em Boston e colocou junto à sua marca, o letreiro das Indústrias Stark, liderado por Tony Stark. Nesta sede, os mesmos estão responsáveis pelo desenvolvimento dos quatro aparelhos dos heróis.

 

 

Confira o vídeo promocional: 

 Fonte: Comunicadores


XMA Mega Arena anuncia datas e novidades das próximas edições do maior evento de e-Sports do Brasil


14133858736_8d8c406d4b_b-1560x950_cUm evento para passar o dia, seja para torcer pelos principais atletas de e-Sports, desafiar campeões, ficar frente a frente com os ídolos do YouTube ou simplesmente jogar e curtir o  eletrizante clima de campeonato de jogos eletrônicos, com arenas lotadas e narrações contagiantes. Essa é a proposta das próximas edições da XMA Mega Arena, que em 2015 serão realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro. A primeira oportunidade de participar do maior evento de e-Sports do Brasil será na capital paulista, no São Paulo Expo, de 30 de abril a 03 de maio. Já a estreia da XMA no Rio de Janeiro será no Rio Centro, de 04 a 07 de junho.

A venda de ingressos já começou e você pode conferir através do site www.xma.com.br. Quem não quiser ficar de fora deve antecipar sua compra. Os ingressos vão de R$ 45 a R$ 500 e haverá opções de entradas diárias, passaporte para todos os dias e ingressos VIP. O benefício da meia-entrada será dado àqueles que comprovarem ser estudantes mediante apresentação de carteirinha ou levarem 1kg de alimento não perecível.

“As duas edições da XMA em 2014 foram um sucesso, tanto para os mais de cem mil visitantes que estiveram no São Paulo Expo como para os mais de 15 milhões que assistiram as transmissões. Para esse ano, estamos preparandnvidia_x5_mega_arenao mais e novas atrações e a XMA será ainda melhor”, diz Felippe Corradini, organizador do evento.

Entre as novidades, Felippe destaca uma área exclusiva para os fãs de Minecraft se divertirem à vontade, um palco para apresentações de youtubers famosos, um espaço repleto de máquinas de fliperama, e um inédito desafio 1×1, em que o público poderá desafiar alguns dos maiores atletas de e-Sports do Brasil.

Tudo isso além, claro, do palco principal, que abrigará campeonatos de equipes consagradas de League of Legends e Dota 2, entre outros jogos.

Além das competições nos palcos e nas áreas de jogos free-to-play, dezenas de outras empresas estarão na XMA mostrando e/ou comercializando jogos, acessórios, produtos oficiais dos times e outros itens do universo gamer.


Labindie e Splitplay realizarão campeonato de jogos indies na Campus Party Brasil 2015


A Labindie (www.labindie.com/beta) em conjunto com a Splitplay (www.splitplay.com.br), realizará dois campeonatos de jogos independentes na Campus Party 8. O objetivo é promover os jogos brasileiros para uma platéia jovem ligada à tecnologias, jogos e internet. Interessante, não é mesmo? Esta é uma grande oportunidade para que possamos conhecer melhor os jogos nacionais.

Muitas das vezes não damos a devida atenção à estes games, seja por não conhecer o potencial que os jogos nacionais têm alcançado ultimCP2015Splitplayamente, ou pelo pré-conceito de que jogos brasileiros são ruins de acordo com algumas más experiências que tiveram e não deram outras oportunidades aos mesmos, ou por manter seu foco em “triple A” internacionais. Os jogos que serão promovidos na #cpbr8 são: Porcunipine e Phoenix Force. Essa é uma oportunidade para conhecer melhor estas produções.

Porcunipine é um jogo de porcos espinhos que duelam em um multiplayer de até quatro jogadores em dois módulos: Último sobrevivente e Arena. Mas também á o single player em que é possível eliminar seus inimigos e ir avançando em fases cada vez mais difíceis. O jogo traz a proposta de uma trilha sonora interessante e empolgante, pixel-art bem utilizado, animações divertidas e com mapas desafiadores.

O jogo já está disponível para compra na Loja Splitplay desde 15/01/2015 www.splitplay.com/pt/games/porcunipine por um valor simbólico de R$9,99 até o presente momento 04/02/2015.

Phoenix Force é um jogo de Pássaros Fênixes os quais enfrentam chefões em diversas fases, de um a cinco chefões por fase, passando por evoluções de poderes, liberação de outras Fenixes no melhor estilo shooter. Trata-se de um modo co-operativo o qual dois jogadores enfrentam juntos os chefões desafiadores das fases.

Botton_Porcunipine_03A Campus Party 2015 estará sediada na São Paulo Expo, próximo do aeroporto de Congonhas em São Paulo – SP. O campeonato é exclusivo para campuseiros, aqueles cujo qual tem acesso a área interna do evento por meio de seus ingressos. Durante a noite do dia 05.02 entre as 00h e 01h, haverá a abertura da primeira etapa do campeonato dos jogos Porcunipine e Phoenix Force. A segunda etapa acontecerá na noite do dia 06.02 entre as 23h e 00h de ambos os jogos seguido do encerramento. Ambas as etapas do campeonato acontecerão no palco de jogos chamado “Marte” que podem ser conferidos no site da campus party, http://beta.campus-party.org/ediciones/brasil/parceiros/comunidades/#quinta

A equipe organizadora do campeonato da Labindie, tornará possível ao público que não pode comparecer a #cpbr8 acompanhar a atividade por meio da transmissão ao vivo que estará disponível em dois canais inicialmente, www.twitch.tv/labindie e www.twitch.tv/splitplay, além de vídeos, fotografias e posts sociais, sem contar com a repercurssão que o evento terá por meio dos campuseiros e imprensa.

As partidas são eliminatórias, permitindo apenas o vencedor avançar. Todos os participantes serão premiados com um kit promocional elaborado pela Labindie de acordo com o desempenho dos participantes do campeonato. Neste kit, está presente um cordão personalizado Porcunipine, cartões de visita Labindie/Splitplay, Camiseta Porcunipine e diversos bottons de estúdios que apoiaram a realização da atividade, sendo eles: Awoker Games, Insane, Bitlab, Jogos Indie, Big Green Pillow, Quasar Sound, Escola Brasileira de Games e Splitplay. Já para os grandes finalistas dos campeonatos, a organização os premiará com um curso da Escola Brasileira de Games para desenvolvimento de jogos.

A Escola Brasileira de Games (http://www.escolabrasileiradegames.com.br/) vai premiar quatro vencedores, dois de cada campeonato, com vagas para cursos de especialização em negócios na área de games. Duas vagas adicionais, serão sorteadas para a platéia presencial e online que estiverem acompanhando o campeonato realizado pela Labindie e Splitplay.

Além destes cursos, todos os inscritos terão descontos exclusivos para os cursos da EBG, o qual a escola entrará em contato através dos emails cadastrados no campeonato, informando um código promocional para a aquisição do curso com o desconto ofertado.


Conheça o óculos de realidade aumentada com hologramas da microsoft


Na quarta-feira, dia 21, a Microsoft realizou o evento do Windows 10 e apresentou seu mais novo produto: o Windows Holographic. Mas o que seria? Seria mais um produto de realidade aumentada semelhante ao Oculus Rift e o Projeto Morpheus da Sony? Parece que não.

microsoft-hololens-mixedworld-rgb (1)O Windows Holographic irá funcionar com o auxílio de um headset chamado HoloLens, onde este projeta informações para o usuário como uma projeção holográfica, mas com o detalhe de que apenas este irá visualizar as informações. Será possível, por exemplo, projetar o Skype na parede ou os próprios jogos. O novo produto da Microsoft utilizará do Windows 10 e aplicativos desenvolvidos especificamente para ele. 

Enquanto o Oculus Rift possui o objetivo de fornecer a experiência da realidade aumentada, permitindo a exploração de várias áreas e inúmeras possibilidades, o HoloLens utiliza dessa realidade aumentada produzindo conteúdo sobreposto ao que você já visualiza. 

Não se tem ainda especificações do aparelho, data de lançamento ou preço, mas a Microsoft está convidando desenvolvedores para conhecerem o novo produto, o que se pode esperar que muitas novidades possam chegar em termos de usabilidade. Um fato interessante também, é que a própria Microsoft já garantiu que o aparelho será utilizado para negócios e também para o usuário em casa.

Em suma, os aparelhos quescreen-shot-2015-01-21-at-10-49-04-am utilizam a realidade aumentada serão comuns no nosso dia a dia. Assim como ocorreu com o Oculus Rift e o Projeto Morpheus, o HoloLens apresenta sua proposta e demonstra como esse mercado é promissor e o mais importante: traz consigo características novas e uma proposta diferente. Isso, aliado ao interesse e uma utilização satisfatória desses aparelhos, poderá surgir uma boa competitividade que irá mover esse mercado.

E você, o que achou do anúncio do HoloLens?

Fonte:Techtudo