Tag Archives youtube


Por que pagar Youtubers por conteúdo ainda é um tabu no mercado de games?


Esta semana mais um escândalo envolvendo Youtubers e a Federal Trade Comission dos Estados Unidos veio à tona – a Warner Bros admitiu ter pago para que youtubers publicassem reviews positivos do game “Middle-Earth: Shadow of Mordor”.

PewDiePie-shadow-of-mordor-youtubers-marketing-games

PewDiePie – Shadow of Mordor

Sempre que me deparo com matérias como “Polêmica: PewDiePie e outros YouTubers foram pagos pela Warner por reviews” eu me pergunto qual seria o problema disso. Em outros mercados, como por exemplo o de beleza, enviar produtos e pagar por reviews é tão comum quanto pagar a uma revista por um anúncio em uma de suas páginas (ou você acha que as revistas só divulgam os produtos que realmente gostam?). Pagar por conteúdo escrito, em áudio e em vídeo não passa de uma maneira efetiva para atingir o público correto com um determinado orçamento disponível para tal.

Deveríamos mesmo atirar Youtubers e marcas na fogueira? Não tão rápido.

No escândalo mais recente, bem como em casos anteriores, muitos portais se utilizam do nome de maior representatividade envolvido no caso para atrair clicks para o site e suas redes sociais. A estratégia bastante conhecida e incômoda, conhecida como clickbait, muitas vezes não leva em conta a veracidade dos acontecimentos, baseadas em especulações e com pouca profundidade de investigação, as matérias tem como objetivo reproduzir fatos meramente copiados de outros sites para atrair audiência sem qualquer profissionalismo.

Contando com a inexperiência do público, muitos sites distorcem as informações e transformam uma simples negociação comercial bastante comum em algo imundo e horrível. Uma análise simples do mercado de geração de conteúdo seria suficiente para expor a provável real situação: empresas pagam por conteúdo todo o tempo. Youtubers são atualmente uma fonte infinita de audiência, e por isso, passam a ser envolvidos nas estratégias de comunicação das empresas, o que obviamente não é nenhum crime.

Muitas empresas ainda não sabem muito bem como lidar com isso (os Youtubers) e acabam falhando em suas estratégias, bem como muitos Youtubers ainda não sabem como lidar com patrocínios e parcerias uma vez que este mercado é, de certa forma, ainda muito novo.

Se um Youtuber opta por fazer um review pago sem informar a sua audiência, o ato pode sim ser considerado inapropriado, mas não deve de forma alguma, manchar a reputação de todo um mercado emergente de produção de conteúdo em vídeo.

Resumindo: se alguns Youtubers não tem ética, isso não significa que todo Youtuber deve pagar o pato.

AAEAAQAAAAAAAAhBAAAAJDU5YzhlMGNjLTVmMTMtNDcwNy1iZThlLTdjOTQ0OWNjNDA1NgOutro ponto é que gerar conteúdo, manter um canal de sucesso, conquistar e reter uma audiência tem custo, pode parecer absurdo mas Youtubers são pessoas como eu e você, pagam contas, tem família, carreira e gastos com os quais tem de arcar. Nada mais justo que contribuir para a geração de conteúdo patrocinando um canal ou fechando uma parceria se a audiência com a qual um determinado indivíduo dialoga é aquela que você deseja atingir.

A ética no mercado de produção de vídeo ainda se encontra um tanto enevoada uma vez que o mercado é recente e muitos desses produtores de conteúdo são jovens e sem experiência, no entanto, divulgar polêmicas infundadas contribui para o mito de que é errado pagar pela produção de conteúdo, contribui para o mito de que Youtubers nunca devem receber por reviews de jogos e produtos. O que, na minha humilde opinião, é errado.

Se feitas de maneira honesta e se comunicadas de forma clara, as negociações entre empresas como a Warner e Youtubers como PewDiePie, tendem a contribuir com o mercado uma vez que colocam o produtor de conteúdo em vídeo no foco de uma campanha de marketing bem sucedida.

Criticar tais ações sem conhecimento, no entanto, contribui diretamente para que canais bem menores encontrem portas fechadas ao buscar parcerias. Embora muito ainda deva ser esclarecido de ambos os lados e embora tanto empresas quanto Youtubers ainda tenham muito o que aprender sobre o mercado no qual atuam, condenar parcerias pode prejudicar diretamente a sobrevivência de canais cuja abordagem possui qualidade e cujo conteúdo possui imensa qualidade e potencial. Portanto, recomenda-se cautela ao condenar uma empresa ou um Youtuber por uma parceria. Afinar, qual é mesmo o problema de pagar por um conteúdo de qualidade?

Para entender a polêmica entre Federal Trade Comission dos Estados Unidos, a Warner e o PewDiePie, assista:

E opine: você acha certo ou errado pagar Youtubers por conteúdo?


Tudo que você precisa saber sobre Monetização de Canais e Produção de Conteúdo para o Youtube


Fazer um monte de dinheiro no YouTube não é tão fácil como a maioria pensa. Há uma série de obstáculos a superar no processo e definitivamente esta não é uma maneira de ficar rico rapidamente. No entanto, se você tem um hobby, se você é realmente bom em uma determinada atividade, se gostaria de ajudar as pessoas e compartilhar isso com o mundo, ou até mesmo se você só quer se divertir um pouco, o YouTube é uma ótima opção para ganhar algum dinheiro extra fazendo algo que você ama.

A parte técnica e os primeiros passos:

youtubeO primeiro e certamente mais óbvio ponto de partida é a criação e configuração da sua conta no YouTube que deve estar de acordo com o tipo de vídeo que você deseja disponibilizar – crie seu canal, ative a monetização e se inscreva para o Google AdSense. Ao fazer isso não deixe de ler (sim!) o contrato de Monetização do YouTube para não enfrentar problemas com o conteúdo do seu canal no futuro, o que infelizmente tem sido bastante comum, então fique atento aos detalhes para que tudo corra bem. Depois de ativar o canal para monetização, você pode ativar os vídeos qualificados para gerar receita com anúncios:

  • Veja se o vídeo atende aos critérios de monetização de vídeo – entre esses critérios estão: se o conteúdo do vídeo é adequado para anunciantes, se você criou o conteúdo ou tem permissão direta para usá-lo comercialmente, se seu conteúdo está de acordo com os Termos de Serviço e com as Diretrizes da comunidade do YouTube. Vale ficar ligado nesses detalhes porque o YouTube se reserva o direito de desativar a monetização de contas que não seguem nossas diretrizes;
  • Você pode enviar até 100 vídeos para monetização de uma só vez, confirmar ou alterar os formatos dos anúncios que você deseja ativar para seus vídeos e especificar se eles contêm colocação paga de produtos. Vale lembrar que seu vídeo passará por um processo de análise padrão antes que os anúncios comecem a ser exibidos.

Os tipos de anúncio:

Você provavelmente está familiarizado com os tipos de anúncio exibidos no Youtube se você assiste a vídeos na plataforma. Basicamente há o anúncio baseado em texto de fundo que é exibido na parte inferior do seu vídeo e há o clipe que passa no início do seu vídeo, antes do seu conteúdo começar. Você pode selecionar quais desses anúncios seu vídeo pode ter, e isso pode fazer a diferença dependendo do seu público ou o quanto de receita o vídeo traz.

A forma como a publicidade funciona com o YouTube é provavelmente uma das coisas mais complicadas que vem com a tentativa de ganhar dinheiro com o YouTube. A estimativa real vem para cerca de US $ 7,50 por 1.000 impressões – mas sabe-se que grandes produtores de conteúdo com presença consolidada na plataforma possuem monetização diferenciada em seus canais. A parte difícil é  definir a palavra “impressões” neste caso uma vez que você só ganha dinheiro no YouTube quando alguém interage com seus anúncios ou quando se deixa uma “impressão” sobre eles.

Isto significa que se alguém ignora um anúncio, ou está executando um bloqueador de anúncios, então você não é pago. Complicado, não é? Pois é, isso faz com que estimar a quantidade de impressões de um vídeo e quanto um usuário ganhará por vídeo algo muito desafiador. A monetização também depende se o anuncio é um clipe que passa antes do seu vídeo, ou apenas a caixa de texto na parte inferior; isso determina quantas pessoas interagem com o seu anúncio e a quantidade de dinheiro que pode ser feito. Confira a imagem abaixo para detalhes e especificações técnicas sobre os anúncios:

youtubemarketingegamesbrunanovo

Há também uma série de variáveis ​​que podem afetar o quanto você pode ganhar no YouTube. Seu público tem muito a ver com o tipo de anúncio que iria trabalhar melhor. Por exemplo, se você estiver fazendo vídeos engraçados e curtos, é provavelmente melhor não incluir um anúncio de 30 segundos no início – seu público pode simplesmente pular o vídeo, como muitos efetivamente o fazem. Uma opção “fora da curva” é a busca por parceiros e anunciantes fora da plataforma, como contratos com lojas e empresas patrocinadoras do seu canal, mas este é um trabalho que irá depender exclusivamente de como você “vende seu peixe” para estas empresas, do sucesso e da qualidade do conteúdo que você disponibiliza online.

O Youtube Red

Na teoria, a nova ferramenta de assinatura paga, o YouTube Red, permite que os assinantes desfrutem de qualquer vídeo no YouTube sem anúncios e ainda apoiem os criadores de conteúdo. Por hora, o serviço não está disponível no Brasil e Youtube lançou uma página com perguntas e respostas que busca aliviar as tenções entre criadores de conteúdo e esclarecer as vantagens do serviço, até agora sabe-se que:

  • youtube-redO YouTube Red é uma assinatura paga com a qual você tem uma experiência melhorada de vídeo e música no YouTube;
  • O Youtube Red irá trabalhar diretamente com as redes multicanais como o Machinima, por exemplo, e o usuário que participa dessas redes deverá entrar em contato direto com a rede da qual participa;
  • Se um usuário não quiser se tornar um assinante, ele continuará com a mesma experiência atual, com YouTube gratuito e com anúncios, ou seja, o YouTube com anúncios que você já conhece é parte central do business do Youtube e não sairá do ar;
  • Todos os seus vídeos exibidos no YouTube com anúncios também estarão disponíveis sem anúncios no YouTube Red;
  • O YouTube Red fornece um fluxo secundário de receita para criadores de conteúdo, além do que eles já ganham atualmente com os anúncios;
  • A nova receita das tarifas de assinatura do YouTube Red será distribuída aos criadores de conteúdo com base em quanto os assinantes assistem a esse conteúdo;
  • O conteúdo assistido off-line é contabilizado em meu tempo de exibição, ele é gravado e incorporado da mesma forma que o tempo de exibição on-line da próxima vez que um assinante fizer login on-line;
  • As métricas públicas no YouTube Red são as mesmas que já estão atualmente no YouTube.

Conteúdo – do que e como falar:

“Acredito que todo YouTuber começa com uma grande ideia, uma inspiração. Alguns deles têm um trabalho pregresso e usam isso para falar da sua especialidade nos vídeos: a experiência leva eles a construírem um conteúdo de qualidade e se tornarem os contadores de histórias da época moderna”. afirmou Mari Fulfaro, do Manual do Mundo.

Otávio Albuquerque do canal “Coisas que Nunca Vi” acredita que a criação de conteúdo deve ser também divertida e casual, segundo ele: “O Rolê Gourmet, que tenho com o PC Siqueira, do Maspoxavida, surgiu com a ideia de gravar uma coisa que a gente já fazia há muito tempo — reunir os amigos, cozinhar, tomar uma cerveja e ficar falando besteira, então foi algo bem natural”.

Para Manuela Villela, gerente de parcerias do YouTube no Brasil, às vezes “vale mais o interesse do que a qualificação”, mas a qualidade do conteúdo também é importante. Muitos canais inclusive, com o objetivo de trazer qualidade profissional para o conteúdo oferecido, possuem uma equipe de funcionários que cuidam da parte operacional – câmera, edição e mídias sociais.

Por trás de todo canal de sucesso no Youtube, existe muito trabalho, dedicação e esforço por parte dos produtores de conteúdo, mesmo se você não tiver condições de montar uma equipe, vale dedicar um tempo para o planejamento do seu conteúdo e para a produção do vídeo em si – vale dar o seu melhor se você quiser crescer e ganhar dinheiro no Youtube.

official-youtube-logoConteúdo constante e fidelidade

Não adianta trabalhar só quando estiver com vontade: o ponto principal para ter um público fiel no YouTube é oferecer conteúdo com frequência. Todos os canais de sucesso na plataforma possuem hoje um cronograma de conteúdo, normalmente semanal – o que viabiliza a produção de material de qualidade. É impostante anunciar para o seu público qual vai ser a programação para os usuários saberem quando entrar no seu canal.

Postar mais é permitido, postar menos, nunca – estabilize um cronograma e o respeite. Tome cuidado com a proposta que cria e não prometa mais do que vai conseguir cumprir.

Inovação no formato

A maioria dos canais mostra a busca frequente pela fuga do tradicional, e do formato televisivo. Na busca por um padrão, é notável uma “estética do erro”, comum em canais de culinária, por exemplo, nos quais você pode divertir o usuário mostrando que a receita nem sempre sai como o esperado, e que está tudo bem. Os canais de videogame, por exemplo, mostram um formato único que provavelmente jamais seria visto na televisão, e com um nicho muito específico – podendo variar de vídeos e gameplays longos, livestreams de horas ou videos curtos mostrando como encontrar um ítem específico. No Brasil, há uma forte tendência surgindo de canais infantis tendo crianças como produtoras de conteúdo e mostrando que o Brasileiro busca naturalmente pelo que foge do tradicional.

Não existe uma receita para o sucesso e provavelmente será muito difícil pra você crescer e se destacar no Youtube, mas a beleza da internet está justamente nas possibilidades e na diversidade de figuras e conteúdos disponíveis, encontre seu público e fale sobre aquilo que você ama e certamente você estará no caminho certo.

Fonte.


YouTube Gaming – A nova plataforma do Youtube dedicada aos Games


O Youtube anunciou o YouTube Gaming, um novo aplicativo e site dedicado exclusivamente a conteúdo de jogos. “YouTube Gaming é construído para ser tudo sobre seus jogos e jogadores favoritos, com mais vídeos do que em qualquer outro lugar”, disse o gerente de produto do YouTube Gaming, Alan Joyce em anúncio. “Mais de 25.000 jogos terão sua própria página cada um, um lugar único para todos os melhores vídeos e transmissões ao vivo sobre esse título. Você também vai poder encontrar canais a partir de uma grande variedade de publicadoras e Youtubers.”youtube-gaming-marketing-games-01

Em um evento no estúdio da empresa em Los Angeles, o  chefe global de parcerias de jogos do YouTube, Ryan Wyatt, falou sobre a importância crescente dos jogos para o vídeo online – particularmente streaming – mas disse que o YouTube “nunca realmente ofereceu aos jogadores a experiência que eles merecem” – e sim, nisso todos nós concordamos.

Wyatt disse que o “YouTube Gaming foi construído a partir do zero para os jogadores pelos jogadores”, prometendo que “os jogos não estarão mais perdidos em um mar de conteúdo.” Esperamos também que os jogos não fiquem perdidos em um mar de bugs, que são diariamente relatados pelos Youtubers de jogos que tão arduamente tentam ganhar a vida com a produção desse conteúdo.youtube-gaming-marketing-games-mobile

O aplicativo YouTube Gaming e o site permitirão que os usuários se inscrevam em canais e sejam notificados imediatamente quando as streams começam – o que outras plataformas de streaming já fazem a tempos.

O serviço fará recomendações com base em canais que o usuário segue “e quando você quer algo específico, você pode procurar com confiança, sabendo que a digitação ‘call’ irá mostrar-lhe Call of Duty e não ‘Call Me Maybe'”, disse Joyce. Ficamos todos aliviados, afinal o hype dessa música já passou a séculos.  YouTube Gaming também promete novos recursos para livestreamers, permitindo que os Youtubers não precisem agendar seus eventos antes do tempo – novamente, outras plataformas como a Hitbox, já fazem isso a tempos, mas é bom ver o Youtube finalmente corrento atrás das novidades.

A gerente de produto Barbara Macdonald mostrou melhorias do YouTube para livestreamers no evento, mostrando participantes o processo simplificado que requer apenas alguns cliques para configurar o YouTube Gaming que também vai permitir que os espectadores possam “voltar” em transmissões ao vivo, e uma nova opção de baixa latência de streaming  “que vai permitir aos streamers realmente interagir com seus fãs durante os jogos.” Macdonald também prometeu melhorias na moderação dos chats, algo que ela disse que os usuários já vinham pedindo.

youtube-gaming-marketing-games-02O YouTube não divulgou se o serviço estará disponível nos consoles, mas afirma que ele chegará aos navegadores, e no Android e iOS através de apps “nas próximas semanas.” Inicialmente, o YouTube Gaming estará disponível nos EUA e no Reino Unido.

Para saber mais sobre a plataforma, leia o comunicado oficial (em inglês) disponível no blog do Youtube ou, acompanhe as novidades diretamente do Twitter oficial do Youtube Gaming, que embora recém lançado, já concentra uma massa ansiosa por novidades.


Como rentabilizar as suas partidas de games?


Gostaria de ganhar a vida jogando games? Saiba que essa pode ser uma carreira lucrativa!

Mais de cem milhões de pessoas por mês assistem partidas de games transmitidas pelo Twitch.tv , o que torna o site/canal, o quarta maior dos EUA em termos de pico de tráfego, apenas atrás dos gigantes Netflix, Google e Apple.

Um artigo publicado na Forbes estimou que os maiores streamers (pessoas que jogam e ao mesmo tempo transmitem essas partidas para o público) podem ganhar mais de US$300.000 por ano.

ebg - streamingpewdiepie

Uma das formas de remuneração dessa atividade é a criação de conteúdo para o YouTube. Games em geral tem milhões de assinantes fiéis e centenas de milhões de visualizações em canais especializados. E o YouTube remunera cada uma das visitas que o canal recebe.

Entrevistamos alguns top streamers do Twitch.tv, bem como as pessoas por trás de alguns dos canais principais jogos do YouTube. Perguntamos como eles administram essa “carreira” e como outras pessoas podem se aventurar para obter algum tipo de sucesso:

Defina um público para direcionar o seu conteúdo e estude outras audiências gamers
“Jogadores estão programados para tentar quebrar o YouTube ou Twitch.tv”, diz Matthew Patrick, conhecido por seus fãs como “MatPat.” (Mat possui e opera o canal de YouTube “The Game Theorists”) “É interessante ver que jogadores têm tanto sucesso em todas essas plataformas, por conta de nossa mentalidade: “O YouTube é um jogo, o Twitch é um jogo, como vamos otimizar o nosso desempenho nessas plataformas?” – diz ele.

Matt confere frequentemente os dados do gráfico de retenção para seus vídeos do YouTube para descobrir onde seu público está envolvido ou perdendo o interesse e para utilizar somente aquilo que for relevante. Os resultados? Cada vídeo otimizado com essas informações tem um aumento de 10% na retenção de público e 80% da sua audiência permanece mais tempo assistindo seus vídeos.

Crie conteúdo próprio
Quando você pensa em jogar tempo integral, provavelmente imagina o gamer profissional: O homem ou mulher que joga em torneios e campeonatos. Mas há muitas maneiras de criar conteúdo jogando casualmente.

Sean Plott, conhecido por seus fãs como “Day9″, transmite um show único, estruturado a cada dia, enquanto Octavian Morosan, conhecido como Kripparrian, transmite maratonas de até oito horas de duração. Ambos concordam que é de vital importãncia usar o seu canal para se representar como realmente são (autenticidade) e como você pode fazer aquilo que se propõe de uma forma interessante e divertida (passar uma fase, detonar um jogo, desafiar uma amigo e etc).

Trabalhe duro para se destacar
Se você quiser fazer vídeos jogando League of Legends por exemplo, existe a vantagem de ter um gigantesco público interessado por conta da popularidade deste game. Mas lembre-se, milhares de pessoas também já transmitem conteúdo para esse jogo, também explorando sua grande popularidade. “Ser o primeiro no mercado e ter conteúdo diferenciado é realmente importante”, acrescenta Plott. Kripparrian compartilha dessa visão:”Se você não é o melhor ou o mais popular, é muito difícil levar as pessoas a vê-lo.”

ebg-twitch-marketing-games

Nem tudo é diversão
Viver de games é como qualquer trabalho: é estressante, requer muita pesquisa e habilidade com planilhas.

Não há fins de semana: “Cada vídeo leva em torno de 100 horas para se produzir entre pesquisas, edição de áudio, edição de vídeo, otimização, todas essas coisas.”, diz Patrick. E você não vai sobreviver apenas fazendo um único bom vídeo. Você tem que criar constantemente bons conteúdos que as pessoas queiram assistir, interagir e compartilhar.

Jogar jogos de videogame como profissão agora é uma escolha de carreira viável. Não só para jogadores tão talentosos como Kripparrian, mas também para artistas como Dia9 e MatPat, para não mencionar tantos outros. Se você está disposto a criar conteúdo exclusivo, manter contato frequente com o seu público e enxergar essa atividade como um negócio, sem dúvida você tem o poder necessário para rentabilizar os seus streamings de games.

Fonte:
Forbes
Business Insider


Ao que se deve o sucesso da Ubisoft no Brasil?


Não é de hoje que se comenta a grande participação e interesse da Ubisoft no Brasil, e independente do gosto particular de cada um pelo seus jogos, não se pode desconsiderar a grande importância que isso tem para o nosso país, como localização de idioma, interação, experiência com a marca e valorizaç95KMeFYJão do nosso país que por vezes sofre de vários problemas relacionado aos games. Não menos esperado (diante de todo esforço), a Ubisoft no dia 13/10/2014 se tornou o maior canal de marca brasileiro no Youtube em relação à quantidade de fãs inscritos. A empresa conseguiu alcançou 217 mil fãs, quantidade ainda maior do que a Nike Futebol. Que incrível, não é mesmo?

Mas ao que se deve todo esse sucesso? Pois bem, a Ubisoft atualmente está inserida no Youtube em parceria com a ParaMaker, a maior network de canais do Brasil, onde a mesma agrega uma quantidade média de 3,5 mil canais. Não se limitando apenas a números, essa parceria tem focado inteiramente em uma grande divulgação de seus jogos a partir de conteúdo de qualidade e interessante para o jogador, fazendo com haja uma interação e relação satisfatória com os gamers. 

Bertrand Chaverot, diretor da Ubisoft na América Latina:

“Nossos fãs são modernos, conectados, não se prendem a uma única tela ou movimento. Queremos estar junto deles em todos os lugares e momentos e a ParaMaker nos permitiu isso no YouTube.  No Facebook já temos impressionantes 4 milhões de fãs e agora  conquistamos também a  liderança dos canais de empresas no YouTube”

É perceptível a importância de todos os meios de divulgação e comunicação com o consumidor. O resultado que a empresa acaba de alcançar é reflexo do seu esforço no mercado brasileiro de games. A Ubisoft em parceria com a ParaMaker souberam utilizar de mídias tanto online como offline para se estabelecerem em nosso país e demonstrarem como é possível ser uma grande empresa com uma relação íntima, honesta e mesmo que esta palavra esteja sendo utiliza desenfreadamente, relevante para os consumidores gamers.

Para nós, gamers, isso tem de ser apenas o início das participações das empresas em nosso país. Estamos em um cenário onde a valorização do mercado de games cresce a cada dia, e nós consumimos games cada vez mais, por isso é importante haver um maior respeito e visão por parte de investidores. A Ubisoft, dessa forma, demonstra o poder do nosso mercado e de que forma as demais empresas podem passar a ter uma participação mais ativa em nosso país. 

Mas e você, leitor do Marketing e Games, qual sua opinião sobre o trabalho que está sendo feito pela Ubisoft no Brasil?

Fontes: BaixakijogosUbisoft


Streaming de games – Hitbox chega ao Brasil para concorrer com o Twitch!


Hitbox, plataforma de streaming criada por jogadores e para a comunidade de jogadores, anunciou ontem a sua chegada ao Brasil, a concorrente da Twitch, promete trazer mais qualidade ao mercado nacional de streaming games. O streaming se tornou um componente essencial para o cenário Global de Games e eSports, conforme os torneios evoluem de eventos minúsculos, organizados por pequenos grupos de indivíduos para reuniões maciças, cobertas por inúmeros meios de comunicação e vistas por todo o mundo, o streaming profissional tornou-se uma necessidade e para aqueles que acompanham o mercado, fica óbvia a dificuldade dos produtores de conteúdo em encontrarem estabilidade e qualidade nas transmissões.2

A Hitbox busca oferecer streams de melhor qualidade para os telespectadores mundo a fora, tornando mais fácil quanto possível para que qualquer um possa transmitir. A Hitbox chega ao Brasil com a proposta de dar suporte e apoio a eventos e equipes de eSports com características adaptadas só para eles, trazendo diversas funcionalidades, entre elas “Os sinalizadores de linguagem” que tem por objetivo facilitar a comunicação entre a comunidade.

A empresa desembarca em território nacional em momento oportuno, pesquisas afirmam que metade dos jovens brasileiros com idades entre 10 e 19 anos (44%) possuem videogames,  e que entre adultos de 20 a 29 anos o índice passa para 33%; e para 32% entre os de 30 a 39 anos. Em 2013, a venda de consoles no Brasil cresceu 92,92%. O instituto Superdata aponta que o mercado de jogos mobile e online no Brasil  deve movimentar US$ 1,5 bilhão em 2014 e alcançar US$ 1,6 bilhão em 2017 e que o  Brasil responde hoje por 34% das vendas de jogos online e mobile na America Latina.

O streaming de hitboxgames tem crescido e se tornado um grande tendência, chegando a apresentar temos picos de quase 775 mil pessoas on line nos últimos meses. Para se ter uma ideia do potencial do mercado, as finais do LoL World Championship tiveram uma audiência de 32 milhões de espectadores, números que colocam o torneio à frente das finais da MLB (14,9 milhões), da NCAA (15,7 milhões) e da NBA (26,3 milhões). O número de eventos relacionados ao eSport também aumentou consideravelmente nos últimos anos, passando de 10 em 2000, para 119 em 2014, 279 em 2008 e chegando a 1151 em 2012.

Para se unir a equipe de streamers, acesse: http://www.hitbox.tv/signup

A Hitbox também já ativou suas redes sociais e você pode fazer contato com a equipe pelo Facebook ou Twitter.

Fontes: Tecmundo I, Tecmundo II e ACrítica


Youtube, Twitch e o futuro da gravação de Gameplays


O mundialmente conhecido e acessado YouTube, pretende comprar a Twitch, empresa especializada em streaming de vídeos de games, por mais de 1 bilhão de dólares. A notícia foi divulgada pela revista Variety e pelo jornal The Wall Street Journal que classificaram a negociação como “iminente”, ou seja, trata-se de um contrato praticamente certo e em vias de ser concretizado. 

A Twitch foi fundada em 2011  pelos co-fundadores do Justin.tv, Justin Kan e Emmett Shear e desde então se transformou na mais importante plataforma mundial de streaming de vídeos de games. Segundo dados publicados pelo DeepField, um milhão de usuários únicos transmitem vídeos utilizando a plataforma todos os meses, chegando até mesmo a apresentar picos maiores de tráfego que o próprio YouTube.

Na onda de aquisições e negociações surge um rumor, diversas fontes confirmaram ao Re/code que o Yahoo se prepara para colocar um novo site de vídeos no ar. Supostamente para conseguir competir com o Youtube, o site de vídeos do Yahoo ofereceria benefícios para canais populares do YouTube, ajudando-os a gerar receita suficiente para crescer como empresas viáveis e se aproveitando de uma falha conhecida da concorrente. Outros rumores mencionam a compra do site News Distribution Network (NDN) por cerca de US$ 300 milhões.

youtube-twitch-youtwitchMas como isso afeta os produtores de conteúdo online, os jogadores e o mercado de games? O tema será discutido hoje à noite, às 20h em um hangout onde um grupo de amigos se reúne para falar sobre games, discutiremos a investida das fabricantes de consoles nesta área e como essa tendência está mudando a maneira como buscamos informações sobre determinados jogos, além da indústria como um todo. Participe deixando comentários e perguntas no Twitter, pelo canal do Youtube e pela hashtag #VidaExtra.

Para assistir e participar da nossa conversa sobre o streaming de vídeos hoje às 20h, acesse o canal Vida Extra.


Strikes, descubra como estão derrubando canais no youtube!


Vamos falar hoje de algo diferente, nada de jogos novos ou consoles que custam um carro, mas sim de um canal do Youtube que  corre risco de ser bloqueado.

Não sabe do que estamos falando? Então assista o vídeo abaixo antes de ler!

A nossa jornada começa com uma reorganização do YouTube, devido a processos bilionários e reclamações de varias empresas, as normas do sistema de vídeos teve que ser reavaliada mais uma vez, tentando proteger o criador de conteúdo, o sistema e as empresas donas dos direitos originais. Mas claro que é impossível agradar a todos né?

Mas vamos do principio!  O que são Flags e Strikes?

As Flags são “marcações” que o vídeo recebe, quando um canal posta um vídeo com alguma musica, vídeos ou algo que é de direito de terceiros os donos do direito podem dar flag no vídeo, e todo o retorno financeiro que ele receber será enviado diretamente para o dono original do material. Vamos a um exemplo: Um canal de gameplay posta um vídeo jogando Super Mario, a Nintendo da flag no vídeo e todo o dinheiro gerado pelo vídeo ira direto pra Nintendo.

Já os Strikes são ainda mais sérios, quando um vídeo é postado com os direitos e blábláblá, e o dono pede remoção do vídeo e o canal todo leva um Strike, e com 3 Strikes o canal é bloqueado e deletado do youtube, sem direito a backup. Agora imaginem um canal com 1 milhão de inscritos ser deletado do dia pra noite devido a 3 Strikes?!

O que estamos vendo agora é exatamente isso, o Canal Nostalgia tinha tomado 2 Strikes a algum tempo, e recentemente tomou o ultimo vindo da FOX em cima de um vídeo falando sobre Simpsons. Sim a FOX tem direito sobre o conteúdo, mas será mesmo que era necessário o Strike? O vídeo basicamente falava sobre como os Simpsons eram legais, sobre os episódios e o como a série era divertida, no caso uma propaganda bem positiva, já que a maioria das pessoas que assistiam o vídeo logo iam atrás de episódios da série.

nostalgia-

Relacionado aos games temos vários canais de gameplay recebendo as Flags/Strikes, a empresa mais famosa por isso é a Nintendo, que não permite vídeos gameplays de nenhum de seus jogos, sempre dando Flag e retirando a rentabilidade do vídeo. Como exemplo temos o Canal CoisaDeNerd que fazia uma série sobre o Super Mario 3D Land e teve os vídeos disputados cancelando a rentabilidade do material. Mas será que isso é realmente necessário?

Alguns youtubers trabalham diretamente com vídeos, eles dependem da rentabilidade para ter o salario no final do mês,fazem um conteúdo falando bem de algum jogo, elogiando a empresa, ou mostrando as vantagens de se jogar aquele jogo (uma propaganda praticamente gratuita do jogo, já que que a rentabilidade dos vídeos vem das propagandas e não das empresas)  e não proibidos de continuar já que eles não são os criadores dos jogos. Seria como nós aqui da Marketing e Games sermos proibidos de falar das empresas de games, não importando se são coisas positivas ou negativas.

Como se tudo isso ainda não fosse suficiente, ainda existem empresas que dão flag mesmo não tendo direito sobre nada do vídeo. Fazem isso pra receber a monetização durante a avaliação de direitos (pode variar de 5 dias a 30 dias). Sabemos bem que a maioria dos vídeos de gameplay recebe a maior quantidade de acessos durante as 2 primeiras semanas, ou seja, a empresa “sanguessuga” devora a rentabilidade durante o período mais importante do vídeo.

Durante essa crise nos resta aproveitar os vídeos que são postados, e seguir os canais mesmo que eles sejam bloqueados.

E você, concorda com essa prática do youtube?

Abaixo estão os links de alguns youtubers que trabalham diretamente com esse conteúdo que causa flags, e também, os 2 canais Nostalgia citados na matéria.

https://www.youtube.com/user/fecastanhari
http://www.youtube.com/user/oficialnostalgia
https://www.youtube.com/user/coisadenerd
https://www.youtube.com/user/RandonsPlays
https://www.youtube.com/user/Zangado