Category Som & Imagem


Virei Game Designer: Conseguindo Assets 2D


Voltamos! Quando começamos projetos nem sempre temos toda equipe formada, mas acreditamos que até a hora da execução ela se completará. Se depois dessa sequência de artigos para conceituar e documentar as ideias (veja aqui) sua equipe ainda não está completa, alguma atitude deve ser tomada. Para solucionar essas necessidades recorremos aos famosos assets. Assets (de maneira simplificada) são recursos utilizados em nossos jogos, tanto na parte gráfica quanto sonora. Muitos deles conseguimos na internet, alguns gratuitos, outros pagos. Para facilitar a sua vida (e a minha) fiz uma lista de sites que encontramos assets de qualidades. Hoje focaremos nos 2D. Here we go!!!

 

Kenney
Esse banco é incrível e é um dos mais conhecidos. Possui assets 2D, 3D, Audio e UI (imagens para interface). São livres para uso pessoal e comercial.

Game Art 2D
Banco com personagens, tileset, interface e diversos.

Unlucky Studio
Muito legal, trabalhos de qualidade, porém possui menos material que os outros.

Graphic Buffet
É um dos mais antigos que conheço (não é mais atualizado), mas possui material de qualidade e muitos estão em promoção. Possui sprites de vários personagens interessantes, backgrounds, interface, obstáculos, etc.

Open Game Art
É semelhante a um fórum, logo possui muita informação e acho meio confuso. Para aqueles que gostam de garimpar, é uma oportunidade.

 

Caso tenha alguma sugestão que não esteja na lista, colabore. O objetivo é compartilharmos conhecimento, afinal não somos concorrentes. Um mesmo jogador pode apreciar diversos jogos em sua vida!

 

Até o próximo. :]


GeForce Game Ready Driver melhora experiência de VR para games compatíveis com Oculus Touch


O mais novo acessório para o Oculus Rift, o controle com sensor de movimentos Oculus Touch está disponível em alguns mercados pelo mundo e, para os jogadores que pensam em adquirir o acessório, a  NVIDIA  anuncia uma atualização do GeForce Game Ready Driver que prepara os primeiros jogos compatíveis com o produto, com destaque para dois dos títulos mais procurados no estande da NVIDIA na BGS 2016: VR Sports Challenge e The Unspoken.

Atualização automática do GeForce Experience prepara os PCs para rodar os games compatíveis com o recém-lançado acessório Oculus Touch

O The Unspoken promoveu, durante a última edição da Brasil Game Show, batalhas competitivas em VR entre os jogadores, que já testaram em primeira mão o Oculus Touch no controle das magias. Já VR Sports Challenge colocou os visitantes da feira no lugar de um importante quarterback em uma partida de futebol americano, permitindo movimentos como recepção e arremesso da bola na disputa pelas jardas. 

Além dos dois, outros games que estão otimizados nessa atualização são o game de esporte futurista Ripcoil, o shooter conceitual Superhot VR e o game de sobrevivência contra zumbis Arizona Sunshine.

Alexandre Ziebert, gerente de marketing técnico da NVIDIA na América Latina
“Na última Brasil Game Show, os brasileiros puderam experimentar antecipadamente alguns jogos preparados para o lançamento do Oculus Touch e rodando em nossa linha GeForce GTX da série 10. Isso demonstra o compromisso da NVIDIA em oferecer no país o que há de mais recente em tecnologia gráfica com a melhor performance e experiência de jogo.”

O que é o Game Ready Driver?

Exclusivo para GPUs GeForce da NVIDIA, o Game Ready é um compromisso que a NVIDIA assume com os gamers equipados com GeForce de que sempre terão drivers otimizados para os grandes lançamentos de games, no dia em que chegarem ao mercado, e assim poderão aproveitar o jogo com a máxima performance e qualidade visual, através da instalação do último driver.

O mais recente Game Ready Driver já está disponível para GPUs GeForce da série 400 ou superior e pode ser baixado diretamente através do software GeForce Experience, que é a maneira mais fácil de atualizar drivers, compartilhar suas vitórias e otimizar games.

Com o GeForce Experience instalado, o jogador é notificado automaticamente sobre novas versões de driver da NVIDIA. Com apenas um clique, ele pode atualizar o driver diretamente, sem sair do seu desktop.  Para saber mais informações e baixar o beta do GeForce Experience, clique aqui.


Junte-se a Equipe de Stream do XSplit


XSplit comunicou recentemente em seu blog oficial que após suas equipes de transmissão começaram a crescer, eles decidiram que faria sentido definir alguns requisitos para que novos streamers pudessem se juntar à #FamíliaXSplit.

Em um post recente oficializaram então os requisitos mínimos para ser elegível para se juntar a sua equipe de stream. Confira abaixo os requisitos para cada plataforma e aplique para participação através do formulário de candidatura XSplit:

fb-xsplit-team-memberHitbox:

  • 350 – 550 seguidores,
  • 35 – 45+ espectadores simultâneos,
  • Ter presença ativa nas redes sociais,
  • Ser capaz de representar XSplit em seu canal e em mídia social.

Twitch:

  • 2,500 – 3,000 seguidores,
  • 40 – 60+ espectadores simultâneos,
  • Ter presença ativa nas redes sociais,
  • Ser capaz de representar XSplit em seu canal e em mídia social.

Beam:

  • 300 – 500 seguidores,
  • 30 – 40+ espectadores simultâneos,
  • Ter presença ativa nas redes sociais,
  • Ser capaz de representar XSplit em seu canal e em mídia social.

Caso sua candidatura seja aprovada, como parte da equipe de stream do XSplit, você receberá benefícios especiais, como:

  • Licença premium XSplit  enquanto você for um membro do Stream Team;
  • Suporte de qualidade;
  • Acesso a atividades comunitárias como lançamento de jogos e streams de eventos;
  • Potencial de crescimento em equipe;
  • Servidor no DiscordApp para o time.

Para aplicar, acesse e para saber mais sobre a atuação do XSplit no Brasil e tirar suas dúvidas sobre as equipes de stream não deixe de acompanhar o que rola no Twitter e Facebook.


Número de personagens femininas sexualizadas caiu “significativamente” na última década aponta estudo


Um novo estudo realizado por um grupo de pesquisadores da Universidade de Indiana sugere que o tratamento das personagens femininas em jogos melhorou drasticamente nos últimos dez anos.

Teresa-Lynch-marketing-games

Teresa Lynch

Teresa Lynch, autora e estudante de doutorado juntamente com Niki Fritz, Jessica E. Tompkins e Irene I. van Driel pesquisaram 571 títulos lançados no período de 31 anos entre 1983 e 2014, com foco em se grandes personagens femininas eram sexualizadas.

“Na década de 80 e início de 90, muito da integridade gráfica simplesmente não permitia que os personagens fossem sexualizados. Quando nós avançamos para a próxima geração de consoles, o que aconteceu no início e meados da década de 90, vemos a transição para gráficos 3D, e é aí que vimos um grande aumento na sexualização das personagens femininas. Isso continuou sua trajetória ascendente no início dos anos 2000 e, em seguida, de repente, vimos uma diminuição.” explicou Lynch.

tomb_raider_1_boxO estudo destaca o  papel do jogo de 1996 Tomb Raider como um dos possíveis responsáveis pelo aumento no número de personagens femininas sexualizadas, possivelmente, inspirando outros desenvolvedores a sexualizarem seus personagens para tentar aumentar as vendas entre o público masculino dominante.

“Descobrimos que essencialmente nos últimos oito anos, tem havido uma diminuição significativa na sexualização das personagens femininas. Há também uma série de personagens que estão em acordo com as noções mais feministas de uma mulher poderosa, não objetificada. O remake da série Tomb Raider e o redesenho de Lara Croft é um excelente exemplo da forma como a indústria humaniza personagens femininas.” afirma Lynch.

Outro dado é que a proporção de mulheres com papéis principais em jogos realmente tem caído, passando de 52% nos primeiros anos da amostra a 42% nos anos mais recentes. O estudo também constatou que o gênero RPG é particularmente sensível em seu tratamento com mulheres, tendo personagens menos prováveis de serem sexualizadas do que em categorias como ação e luta.

“Quando as mulheres estão interessadas em jogos, elas tendem a gastar muito mais tempo jogando do que os homens, […] as mulheres são uma parte importante do núcleo de cultura dos jogos. Continuar a mostrar retratos unidimensionais de personagens femininas e descartar preocupações sobre a forma como as personagens femininas são retratadas simplesmente não faz sentido para os negócios.”

Você encontra o artigo completo em inglês no site Developer e a pesquisa original aqui.


Riot Games lança série especial sobre os Valores de Design de League of Legends


A Riot Games lançou uma série especial sobre Valores de Design em sua Central de Aprendizado de League of Legends. São três vídeos que explicam quais são as filosofias que os designers de LoL seguem na hora de modificar e de atualizar o jogo. São elas: evolução, clareza, expertise, escolhas significativas, contra-jogada e trabalho em equipe. A série está disponível na Central de Aprendizado, canal do site oficial de League of Legends.

central-de-aprendizadoOs três vídeos são apresentados pelo Rioter Lucas “Luqi” de Brito. Ele mostra, por meio de imagens e de uma forma simples e didática, o porquê a Riot Games troca, por exemplo, uma cor ou efeito do jogo, cria novos campeões e novas mecânicas. Ao final, há um fórum disponível para que os jogadores possam expor suas dúvidas e opiniões.

Marcio Orlandi, diretor de Produtos da Riot Games Brasil.
“É importante deixar claro à comunidade no que a Riot Games se baseia para atualizar League of Legends. Isso permite que os jogadores entendam a nossa linha de pensamento. Abrir espaço para eles debaterem sobre o tema apresentado nos vídeos também nos ajudará a inovar e a melhorar cada vez mais o jogo.”

Os Valores de Design da Riot Games foram definidos em 2014 e até hoje os desenvolvedores de LoL se baseiam neles para evoluir a qualidade mecânica e artística do jogo. “Seguimos estes princípios para deixar League of Legends mais dinâmico, divertido, competitivo, saudável e balanceado”, afirma Orlandi.

A série especial sobre Valores de Design faz parte da meta da Riot Games Brasil em sempre manter os jogadores informados sobre tudo o que acontece em League of Legends para que tenham a melhor experiência com o jogo.

Para saber mais, é só conferir os episódios abaixo:

Episódio 1 – Evolução e Clareza

Episódio 2 – Expertise e Contra-Jogadas

Episódio 3 – Escolhas e Trabalho em equipe


Os conselhos mais importantes para quem quer trabalhar com áudio para Games!


Em 2014 o compositor Ben Prunty, dos jogos Faster Than Light (FTL) e do Gravity Ghost, postou no seu blog um algumas dicas para quem quer começar a trabalhar com áudio para Games (clique aqui para ler o artigo original), vou resumir aqui os conselhos dele:

  • SAIA DE CASA E CONHEÇA PESSOAS (DA ÁREA)

Este conselho é importantíssimo, e o Ben toca num ponto chave: Ele tentou por meses enviar e-mails para grupos de desenvolvedores se oferecendo para fazer o áudio do jogo e num Game Jam ele conheceu uma desenvolvedora, trabalhou com ela e após o fim da Jam ele finalmente se aproximou e conseguiu o Job, comigo pessoalmente ocorreu o mesmo como Rocket Fist, conheci o Daniel quando ele jogou um jogo que fiz com o Marcos Venturelli (DungeonLand, Chroma Squad e Relic Hunters) e eu ao agradecer ele por ter feito um vídeo de gameplay do jogo, conheci, me aproximei e em seguida marcamos uma Jam, desde essa Jam eu sempre faço os áudios para ele, ou seja, este método é muito mais efetivo do que criar e-mails genéricos oferecendo seu trabalho para pessoas que não fazem ideia ou as vezes você nem sabe se precisam mesmo de áudio nos seus jogos.

  • TALENTO É UM MITO, POR ISSO PRATIQUE BASTANTE

audio-para-games-01Outra verdade, eu mesmo não sou formado em música, estudei em conservatórios e desde 2007 respiro música, crio música todos os dias, se você quer fazer música, treine, pratique e estude! Isso vale muito mais do que nascer com um talento, eu nesses anos de música vi muita gente talentosa que por preguiça ou mesmo por se achar melhor que todo mundo, parou no tempo, não se atualizou e hoje não fazem mais música, talento é bom, mas pratica é fundamental.

E o que você pode fazer para praticar? Se condicione a criar uma música por semana, se desafie a criar uma música de gênero diferente nessas semanas do mês, não tem projeto de games? Use referencias, elas são ótimos guias para sua criatividade.

  • REEXAMINE SUA SORTE

Nesse conselho o Ben fala de um conceito que eu também acredito, a sorte só existe para quem estava preparado e principalmente para quem estava disponível para a oportunidade, eu digo o mesmo, a sorte existe, mas você precisa estar preparado(a) para lidar com a oportunidade quando ela aparece, e acredite as oportunidades vão aparecer, eu neste momento que escrevo esse texto fui chamado para fazer os efeitos sonoros de um projeto que eu sempre quis, eu conheci o pessoal do estúdio que desenvolve esse jogo em um evento e conversei sobre o trabalho de SFX que fiz pro jogo Odallus, da Joymasher, eles prontamente lembraram desse papo e me chamaram quando precisaram para começar a fazer os efeitos sonoros do jogo.

  • audio-para-games-02LEVA UM TEMPÃO PARA SE CONSEGUIR CRIAR ALGO DE DESTAQUE

Em 2015 foi um dos anos mais cheios em termos de trabalhos de trilhas sonoras pra games no meu estúdio e inclusive em reconhecimento pela imprensa nacional, ganhei destaque no Gizmodo, Red Bull Games e fui escolhido pelo Drops de jogos como o músico de games do ano, eu ainda não tenho uma trilha de jogo de sucesso, mas aposto demais minhas fichas no Rocket Fist para 2016 e todo esse destaque que tive e tenho no meio veio depois de anos de trabalho duro, de sacrifício(inclusive de relacionamentos pessoais) para atingir um nível de trabalho que pudesse hoje ser utilizadonesses games, por isso não acredite que você não vai conseguir, pois vai levar tempo, pode levar 10 anos, como ocorreu como Ben ou 7 como esta ocorrendo comigo, mas se você insistir sua hora vai chegar.

MINHAS DICAS:

  • VOCÊ NÃO É MUITO VELHO PARA COMEÇAR A TRABALHAR COM ÁUDIO PARA GAMES!

Eu comecei a fazer trilhas pra games profissionalmente em 2008, na ocasião eu tinha 26 anos, e mesmo começando tarde eu me preparei e tive “sorte” de aproveitar as oportunidades que se apresentaram pra mim na ocasião.

  • APRENDA A PRODUZIR SUAS MÚSICAS!

Hoje entender o processo de produção, mixagem e o básico de masterização não é mais luxo e também estudar bastante teoria musical não é bobagem, hoje você precisa dominar o máximo de técnicas disponíveis para a criação.

  • ATRAIA E NÃO SEJA O “CHATO DA BALADA”

audio-para-games-03Hoje é cada vez mais comum um padrão de e-mail que muitos iniciantes enviam para qualquer desenvolvedor oferecendo serviços de áudio, existem duas coisas importantes que você precisa entender sobre marketing para indies:

  1. O mercado de games indie é muito mais movimentado por relacionamento do que por marketing.
  2. Confie em mim, os relacionamentos profissionais que começam com a atração do cliente são muito mais duradouros do que aqueles em que você fica abordando insistentemente o cliente em busca de trabalho.

Enfim, se quiser acrescentar algo ou tirar alguma dúvida só postar ai na área de comentários, lembrando que eu acabei de gravar um podcast falando sobre o assunto lá na Game Audio Academy e além do Podcast, indico fortemente que se você for iniciante veja o minicurso em 3 vídeos, 5 passos para fazer áudio para games, neste curso em vídeo, muitos dos conceitos abordados aqui são detalhados, é só clicar e cadastrar seu e-mail para receber as aulas.


Dicas para crescer e se destacar no mercado de streaming de games


O mercado de streaming de jogos é um dos mais promissores e emergentes produtos da internet dos últimos anos. Diversos nomes brasileiros e internacionais tem se despontado mostrando que para o sucesso online não há fronteiras, mas como se destacar? Existe uma fórmula por trás dos grandes sucessos desse vasto universo?

Se o seu objetivo é produzir conteúdo para a internet e mais especificamente, para plataformas de streaming de jogos, a primeira coisa que você precisa abandonar são as fórmulas e padrões. Não existe receita para o sucesso mas existem algumas características que diversos grandes streamers possuem. E segui-las certamente é estar no caminho certo.

A inovação é a chave em qualquer segmento – Procure destacar-se fazendo o que ainda não foi feito, isso pode ser um novo jogo, um formato original de livestream ou um segmento que outros streamers ainda não estão explorando. Não deixe de fazer o que gosta, mas o formato que isso será apresentado a internet é inteiramente uma responsabilidade sua e para se destacar – crie, recrie e divirta-se.

streaming-de-games-propagandaA propaganda ainda é a alma do negócio – Divulgue-se. Fale de si mesmo nas suas redes sociais, mas abandone o narcisismo: foque-se nos seus jogos, nas suas transmissões e no seu trabalho como streamer. Vale avisar os seguidores quando começar uma transmissão e convidar amigos para as suas livestreams. Encontre canais onde você possa divulgar seu trabalho sem incomodar a comunidade e participe desses canais apoiando também outros streamers como você.

Construa uma comunidade e ouça seus pedidos – Crescer no mercado de streaming de jogos não é fácil, não se engane com o sucesso de streamers maiores, é difícil chegar no topo, mas a boa notícia é que você não está sozinho nessa jornada. Certifique-se de colaborar com outros streamers fazendo transmissões em conjunto, indicando outros como você e a medida que ganhar seguidores, não deixe de conversar com eles e ponderar sobre suas sugestões e pedidos. Valorize quem esteve com você desde o começo e ajude a abrir espaço para quem está começando.

Brindes atraem o público, mas é preciso mais que isso para mantê-los fiéis ao seu canal – Vale à pena investir em sorteios para atrair novos seguidores e mais viewers para o seu canal, mas se engana quem acha que é isso que mantem as pessoas te assistindo. Descubra o que sua comunidade quer e não deixe de oferecer isso a ela. Seja humilde, agradeça, ouça e produza conteúdo de qualidade para que as pessoas voltem sempre ao seu canal.

streaming-de-gamesA embalagem vale tanto quanto o produto – O visual do seu canal é muito importante, quase tão importante quanto o conteúdo que você oferece. Crie um layout bonito, que tenha a ver com o seu estilo de live e mantenha-o sempre atualizado, melhorando seu formato sempre que necessário.

Apareça e esteja disponível – Tenha redes sociais e as mantenha sempre atualizadas – e não vale utilizá-las somente para divulgar suas livestreams, lembre-se de produzir conteúdo diversificado que seja do interesse da sua audiência. Disponibilize um email de contato que seja fácil encontrar nos seus canais – caso as empresas desejem falar com você, é preciso ter pelo menos um email no qual elas possam te acionar.

E por fim: seja você mesmo ou crie um personagem que nada tem a ver com você. Use maquiagem pesada, fantasias, máscaras ou faça transmissões de pijama e cara lavada. Não importa, desde que fazer livestreams seja tanto um trabalho no qual você está focado, quanto uma diversão e um prazer que te rendem boas amizades e momentos inesquecíveis.

Fonte.


Tudo que você precisa saber sobre Monetização de Canais e Produção de Conteúdo para o Youtube


Fazer um monte de dinheiro no YouTube não é tão fácil como a maioria pensa. Há uma série de obstáculos a superar no processo e definitivamente esta não é uma maneira de ficar rico rapidamente. No entanto, se você tem um hobby, se você é realmente bom em uma determinada atividade, se gostaria de ajudar as pessoas e compartilhar isso com o mundo, ou até mesmo se você só quer se divertir um pouco, o YouTube é uma ótima opção para ganhar algum dinheiro extra fazendo algo que você ama.

A parte técnica e os primeiros passos:

youtubeO primeiro e certamente mais óbvio ponto de partida é a criação e configuração da sua conta no YouTube que deve estar de acordo com o tipo de vídeo que você deseja disponibilizar – crie seu canal, ative a monetização e se inscreva para o Google AdSense. Ao fazer isso não deixe de ler (sim!) o contrato de Monetização do YouTube para não enfrentar problemas com o conteúdo do seu canal no futuro, o que infelizmente tem sido bastante comum, então fique atento aos detalhes para que tudo corra bem. Depois de ativar o canal para monetização, você pode ativar os vídeos qualificados para gerar receita com anúncios:

  • Veja se o vídeo atende aos critérios de monetização de vídeo – entre esses critérios estão: se o conteúdo do vídeo é adequado para anunciantes, se você criou o conteúdo ou tem permissão direta para usá-lo comercialmente, se seu conteúdo está de acordo com os Termos de Serviço e com as Diretrizes da comunidade do YouTube. Vale ficar ligado nesses detalhes porque o YouTube se reserva o direito de desativar a monetização de contas que não seguem nossas diretrizes;
  • Você pode enviar até 100 vídeos para monetização de uma só vez, confirmar ou alterar os formatos dos anúncios que você deseja ativar para seus vídeos e especificar se eles contêm colocação paga de produtos. Vale lembrar que seu vídeo passará por um processo de análise padrão antes que os anúncios comecem a ser exibidos.

Os tipos de anúncio:

Você provavelmente está familiarizado com os tipos de anúncio exibidos no Youtube se você assiste a vídeos na plataforma. Basicamente há o anúncio baseado em texto de fundo que é exibido na parte inferior do seu vídeo e há o clipe que passa no início do seu vídeo, antes do seu conteúdo começar. Você pode selecionar quais desses anúncios seu vídeo pode ter, e isso pode fazer a diferença dependendo do seu público ou o quanto de receita o vídeo traz.

A forma como a publicidade funciona com o YouTube é provavelmente uma das coisas mais complicadas que vem com a tentativa de ganhar dinheiro com o YouTube. A estimativa real vem para cerca de US $ 7,50 por 1.000 impressões – mas sabe-se que grandes produtores de conteúdo com presença consolidada na plataforma possuem monetização diferenciada em seus canais. A parte difícil é  definir a palavra “impressões” neste caso uma vez que você só ganha dinheiro no YouTube quando alguém interage com seus anúncios ou quando se deixa uma “impressão” sobre eles.

Isto significa que se alguém ignora um anúncio, ou está executando um bloqueador de anúncios, então você não é pago. Complicado, não é? Pois é, isso faz com que estimar a quantidade de impressões de um vídeo e quanto um usuário ganhará por vídeo algo muito desafiador. A monetização também depende se o anuncio é um clipe que passa antes do seu vídeo, ou apenas a caixa de texto na parte inferior; isso determina quantas pessoas interagem com o seu anúncio e a quantidade de dinheiro que pode ser feito. Confira a imagem abaixo para detalhes e especificações técnicas sobre os anúncios:

youtubemarketingegamesbrunanovo

Há também uma série de variáveis ​​que podem afetar o quanto você pode ganhar no YouTube. Seu público tem muito a ver com o tipo de anúncio que iria trabalhar melhor. Por exemplo, se você estiver fazendo vídeos engraçados e curtos, é provavelmente melhor não incluir um anúncio de 30 segundos no início – seu público pode simplesmente pular o vídeo, como muitos efetivamente o fazem. Uma opção “fora da curva” é a busca por parceiros e anunciantes fora da plataforma, como contratos com lojas e empresas patrocinadoras do seu canal, mas este é um trabalho que irá depender exclusivamente de como você “vende seu peixe” para estas empresas, do sucesso e da qualidade do conteúdo que você disponibiliza online.

O Youtube Red

Na teoria, a nova ferramenta de assinatura paga, o YouTube Red, permite que os assinantes desfrutem de qualquer vídeo no YouTube sem anúncios e ainda apoiem os criadores de conteúdo. Por hora, o serviço não está disponível no Brasil e Youtube lançou uma página com perguntas e respostas que busca aliviar as tenções entre criadores de conteúdo e esclarecer as vantagens do serviço, até agora sabe-se que:

  • youtube-redO YouTube Red é uma assinatura paga com a qual você tem uma experiência melhorada de vídeo e música no YouTube;
  • O Youtube Red irá trabalhar diretamente com as redes multicanais como o Machinima, por exemplo, e o usuário que participa dessas redes deverá entrar em contato direto com a rede da qual participa;
  • Se um usuário não quiser se tornar um assinante, ele continuará com a mesma experiência atual, com YouTube gratuito e com anúncios, ou seja, o YouTube com anúncios que você já conhece é parte central do business do Youtube e não sairá do ar;
  • Todos os seus vídeos exibidos no YouTube com anúncios também estarão disponíveis sem anúncios no YouTube Red;
  • O YouTube Red fornece um fluxo secundário de receita para criadores de conteúdo, além do que eles já ganham atualmente com os anúncios;
  • A nova receita das tarifas de assinatura do YouTube Red será distribuída aos criadores de conteúdo com base em quanto os assinantes assistem a esse conteúdo;
  • O conteúdo assistido off-line é contabilizado em meu tempo de exibição, ele é gravado e incorporado da mesma forma que o tempo de exibição on-line da próxima vez que um assinante fizer login on-line;
  • As métricas públicas no YouTube Red são as mesmas que já estão atualmente no YouTube.

Conteúdo – do que e como falar:

“Acredito que todo YouTuber começa com uma grande ideia, uma inspiração. Alguns deles têm um trabalho pregresso e usam isso para falar da sua especialidade nos vídeos: a experiência leva eles a construírem um conteúdo de qualidade e se tornarem os contadores de histórias da época moderna”. afirmou Mari Fulfaro, do Manual do Mundo.

Otávio Albuquerque do canal “Coisas que Nunca Vi” acredita que a criação de conteúdo deve ser também divertida e casual, segundo ele: “O Rolê Gourmet, que tenho com o PC Siqueira, do Maspoxavida, surgiu com a ideia de gravar uma coisa que a gente já fazia há muito tempo — reunir os amigos, cozinhar, tomar uma cerveja e ficar falando besteira, então foi algo bem natural”.

Para Manuela Villela, gerente de parcerias do YouTube no Brasil, às vezes “vale mais o interesse do que a qualificação”, mas a qualidade do conteúdo também é importante. Muitos canais inclusive, com o objetivo de trazer qualidade profissional para o conteúdo oferecido, possuem uma equipe de funcionários que cuidam da parte operacional – câmera, edição e mídias sociais.

Por trás de todo canal de sucesso no Youtube, existe muito trabalho, dedicação e esforço por parte dos produtores de conteúdo, mesmo se você não tiver condições de montar uma equipe, vale dedicar um tempo para o planejamento do seu conteúdo e para a produção do vídeo em si – vale dar o seu melhor se você quiser crescer e ganhar dinheiro no Youtube.

official-youtube-logoConteúdo constante e fidelidade

Não adianta trabalhar só quando estiver com vontade: o ponto principal para ter um público fiel no YouTube é oferecer conteúdo com frequência. Todos os canais de sucesso na plataforma possuem hoje um cronograma de conteúdo, normalmente semanal – o que viabiliza a produção de material de qualidade. É impostante anunciar para o seu público qual vai ser a programação para os usuários saberem quando entrar no seu canal.

Postar mais é permitido, postar menos, nunca – estabilize um cronograma e o respeite. Tome cuidado com a proposta que cria e não prometa mais do que vai conseguir cumprir.

Inovação no formato

A maioria dos canais mostra a busca frequente pela fuga do tradicional, e do formato televisivo. Na busca por um padrão, é notável uma “estética do erro”, comum em canais de culinária, por exemplo, nos quais você pode divertir o usuário mostrando que a receita nem sempre sai como o esperado, e que está tudo bem. Os canais de videogame, por exemplo, mostram um formato único que provavelmente jamais seria visto na televisão, e com um nicho muito específico – podendo variar de vídeos e gameplays longos, livestreams de horas ou videos curtos mostrando como encontrar um ítem específico. No Brasil, há uma forte tendência surgindo de canais infantis tendo crianças como produtoras de conteúdo e mostrando que o Brasileiro busca naturalmente pelo que foge do tradicional.

Não existe uma receita para o sucesso e provavelmente será muito difícil pra você crescer e se destacar no Youtube, mas a beleza da internet está justamente nas possibilidades e na diversidade de figuras e conteúdos disponíveis, encontre seu público e fale sobre aquilo que você ama e certamente você estará no caminho certo.

Fonte.


Hitbox permite que mesmo streamers com poucos espectadores ganhem dinheiro com streaming de games


Hitbox, plataforma de streaming de jogos, anunciou que está removendo qualquer requisito mínimo para o compartilhamento de receita publicitária e assinaturas de canal. Isto significa que qualquer pessoa pode receber algum dinheiro proveniente de anúncios do seu canal de streaming Hitbox.

A nova política da Hitbox começa hoje conforme comunicado em vídeo:

“Há tanta conteúdo variado e emocionante sendo transmitido pela  Hitbox todos os dias”, disse Martin Klimscha, o CEO e co-fundador da Hitbox em um comunicado de imprensa enviado para GamesBeat. “Para os broadcasters que estão crescendo e possuem um público menor ou escolhem títulos únicos, menos conhecidos contra os gigantes eSports, queríamos a nossa plataforma pudesse ser gratificante.”

Além do compartilhamento de receita, que beneficia canais menores cujas audiências ainda se encontram em crescimento, a Hitbox também liberou algumas das vantagens que anteriormente eram restritas aos parceiros exclusivos como chat-emotes e badges para assinantes do canal, além de giveaways exclusivos para assinantes e enquetes. Esses aprimoramentos permitem que os streamers recompensem os viewers leais e com isso façam crescer sua base de fãs. Para os viewers, esta é uma oportunidade para mostrar o seu apreço e apoiar as seus streamers de games favoritos.

Para saber mais detalhes sobre a nova política de parcerias extendidas da Hitbox, acesse a publicação disponível no blog da empresa. Hitbox está disponível nos navegadores em Hitbox.tv, além dos aplicativos para celular em iOS e Android.


Livestreams de games em 4K a 60 quadros por segundo começarão a ser transmitidas pela Hitbox


A Hitbox, plataforma de streaming de games concorrente da Twitch, está estabelecendo novos padrões de streaming ao vivo. A empresa que afirma ter como foco, fornecer uma experiência livre de atrasos busca também trazer interação, suporte e qualidade de transmissão a um nível que não foi alcançado na indústria de jogos antes – e começar a transmitir em 4K a 60 quadros por segundo é, sem sombra de dúvida, um passo decisivo nesta direção.

A Hitbox é a primeira empresa de livestream a lançar fluxos de resolução de 4K em até 60 fps – enquanto muitos de nós ainda estão em processo de aquisição de hardware 4K, a Hitbox se adiantou e em breve vai permitir que a transmissão com esse nível de qualidade seja feita. Isso significa que as pessoas com computadores potentes e banda mais “gorda” poderão executar e transmitir seus jogos nas configurações máximas, e qualquer pessoa com um monitor 4K , TV ou dispositivo inteligente terá conteúdo que vai encher-se e deliciar-se com todos esses pixels.

Este é um novo caminho para os streamers (profissionais especializados em transmissões ao vivo de jogos) se destacarem. Jogos de PC em resolução 4K e 60 quadros por segundo são mais acessíveis nos dias de hoje graças a placas gráficas superpoderosas como a Nvidia GTX 980 Ti e Titan X. Mas compartilhar esse conteúdo permanece difícil para os concorrentes da Hitbox, o YouTube oferece suporte a 4K a 60 FPS, mas a sua livestream tem problemas com bate-papo e diversos outros bugs, a Twitch, entretanto, tecnicamente não suporta 4K a 60 FPS e condena os streamers que usam mais de 3.500 Kbps, quase certamente por considerar que há abuso de seu sistema.

“Isso está trazendo o streamer e a qualidade de streaming para um nível totalmente novo”, afirma o diretor executivo da Hitbox, Martin Klimscha. “Nós sempre amamos a produção de nova tecnologia. Nós sempre amamos ser os early adopters”.

Inovar para se diferenciar em um mercado altamente competitivo sempre esteve no sangue da Hitbox, em 2013, a empresa introduziu uma solução de vídeo HTML5 que agora é algo que a maioria dos sites neste espaço também usam. Em 2014 se focou no fornecimento de 1080p a 60 frames por segundo e agora a inovação continua.

“É natural para nós dar o próximo passo”, disse Klimscha. “Então, lidar com os desafios técnicos de ser o primeiro é algo que sempre trataremos.”

Você pode se perguntar “mas quem realmente precisa transmitir jogos em 4K?” Pode parecer um exagero, neste ponto, mas a Hitbox observa que todas as peças individuais já existiam para tornar isso possível. As pessoas já começaram a jogar em 4K, as conexões de banda larga se tornam cada vez mais populares e monitores 4k são mais comuns do que nunca. A Hitbox apenas uniu tudo isso. Tendo em vista o crescimento do mercado de e-sports, grande foco da empresa, oferecer tamanha qualidade de transmissão faz todo sentido.

“Os jogadores são super exigentes”, disse Klimscha. “Nós somos apenas os primeiros a colocar os pedaços juntos para torná-lo um produto real.”

Quando estará disponível?
A primeira vez que o eSport mostrará um jogo em 4k 60fps no Hitbox será em julho deste ano. Fiquem atentos para a liberação da data exata que será feita no Twitter oficial da empresa no Brasil. O lançamento oficial será seguido de acesso antecipado para parceiros selecionados para transmitir em 4k então se você ainda não é um parceiro da Hitbox, e quer transmitir em 4K, talvez essa seja a melhor hora de começar uma transmissão.

Você encontra as informações oficiais no blog da Hitbox.