Tag Archives eSports


Carreiras profissionais no mercado de e-Sports


Assim como em qualquer outro esporte, as partidas de e-sports também precisam ser transmitidas com emoção para os espectadores. É aí que entram os famosos narradores e comentaristas. Porem nesta área de narrador para se destacar, é preciso muito esforço e, claro, praticar e cuidar da voz. Temos também o analista. O analista é o responsável por dissecar as partidas, tanto antes quanto depois. No pré-jogo, seu papel é destacar aquilo que julgar ser mais relevante para o espectador prestar atenção no jogo, qual é a história que existe até aquele momento: qual time vem melhor, qual jogador pode se destacar, qual estilo de fulano e por que isso é bom ou ruim contra o estilo de beltrano.

Neste mundo dos esportes eletrônicos, há espaço também para atuar nas próprias produtoras de games, é ai que entra o Gerente de comunidades, este é responsável por transmitir as mensagens da empresa para os jogadores e levar a voz da comunidade diretamente aos desenvolvedores. Também modera o fórum, atua nas redes sociais e participa de atividades com os jogadores, tanto online como presencialmente.

e-sportsOutras opções:

Treinador: As equipe profissionais de esportes eletrônicos cada vez mais buscam treinadores para auxiliarem nos treinamentos e até na mediação da convivência entre os cyber-atletas. No League of Legends, por exemplo, os times participantes do Campeonato Brasileiro (CBLoL) foram obrigados a ter um coach na temporada 2016.

Manager: Ser um manager de uma equipe de alto nível é uma profissão que requer muita atenção e dedicação, pois tem a missão de não deixar faltar nada aos jogadores e fazer com que eles se sintam sempre à vontade para jogar, e focar somente nisso. Organiza-se os horários, as agendas de entrevistas, as gravações, treinos, viagens…

Dono de organização:  Quem se desejar entrar no cenário de esportes eletrônicos e tem dinheiro para investir, a opção mais ousada é a criação de própria organização, porém é preciso um certo valor de dinheiro inicialmente para investir, mas que isso não é o que vai fazer uma organização ter sucesso.Além do dinheiro é necessário planejamento, trabalho em equipe, foco.
e-sports

Social media e produtor de vídeo: A exposição visual hoje no mercado de E-sport é o que ajuda as equipes a terem visibilidade e, com isso, conseguirem mais torcedores. Por isso, as organizações têm investido alto em profissionais para a produção de vídeos e fotos. Esse conteúdo é postado nas redes sociais das equipes, além de ser veiculado em propagandas, eventos e feiras gamers.

Para aqueles interessados em ser o chamado social media, recomendo estudar e ter conhecimento de publicidade e marketing, até porque o profissional precisa vender a imagem da organização para conquistar novos fãs. Porém, acima de tudo, é fundamental gostar de esportes eletrônicos.

Jornalista: Para quem gosta de escrever, tem um bom português, e  é antenado em tudo que acontece nos cenários nacional e internacional, uma boa opção de trabalho na área de esportes eletrônicos é ser repórter, redator ou editor de um site especializado. Há demanda no mercado. Ter o curso de jornalismo em andamento dará uma boa base das responsabilidades da profissão. O jornalista é aquele que reporta os acontecimentos com isenção, imparcialidade e correção.

E por fim, Psicólogo: O psicólogo tem várias áreas possíveis de atuação dentro do e-sport. Desde organizacional, até educacional e esportivo. Este profissional pode atuar diretamente em questões que ajudam os jogadores a buscarem alto rendimento, através de técnicas que melhoram habilidades cognitivas e diminuem questões que atrapalham o desempenho, como ansiedade ou falta de foco.

Espero que este artigo possa contribuir com sua formação e opinião caso desejares atuar com E-sports.

Um abraço e até breve.


Final do Mundial de League of Legends bate recorde de audiência e duração


A Riot Games, produtora e distribuidora de League of Legends (LoL), divulgou os resultados de audiência da grande Final do Campeonato Mundial de League of Legends (Worlds), realizado entre 29 de setembro e 29 de outubro, nos Estados Unidos. A partida de 252 minutos (4 h 2 min) – a mais longa final da história do Worlds – consagrou vitoriosa a equipe da SKT T1, que levantou a taça pela terceira vez, assistida por 43 milhões de pessoas ao redor do mundo. A partida teve pico de audiência de 14.3 milhões de espectadores simultâneos e premiou a equipe coreana com o mais alto valor já pago em um Mundial: US$ 6,7 milhões (aproximadamente R$ 23 milhões).

roberto-iervolino-league-of-legends

Roberto Iervolino – Gerente Geral da Riot Games no Brasil

Para garantir uma cobertura ainda melhor para os brasileiros, pela primeira vez, a Riot Games Brasil levou sua equipe completa de comentaristas e narradores para cobrir todas as partidas do campeonato durante um mês. “Acreditamos que levar nossa equipe para fazer, diretamente dos locais das partidas, toda a transmissão, dá mais qualidade à cobertura e possibilidade de geração de conteúdo para os fãs e torcedores brasileiros, que já acompanham e interagem com nossos casters durante todo o CBLOL”, afirma Roberto Iervolino, Gerente Geral da Riot Games no Brasil.

Pela primeira vez, casters brasileiros fizeram a cobertura integral do Campeonato in loco

No Brasil, a Riot Games também repetiu a parceria com os canais SporTV, que transmitiram a final do Worlds no SporTV3 e em seu site Sportv.com, atingindo cerca de 815.000 espectadores. Pelos canais digitais oficiais da Riot Games (YouTube, Twitch e Azubu), foram registrados 717 unique viewers na grande final e atingidos números até superiores em diversas partidas e momentos do Campeonato. “Estamos muito felizes com esse resultado, acreditamos que reunimos uma boa audiência considerando a predominância de times internacionais em um horário mais tarde do que o habitual para as transmissões do CBLOL”, acrescenta o gerente. “Cada vez mais, o fã brasileiro de League of Legends se integra ao cenário internacional, tendo acesso e dando valor ao conteúdo de grandes partidas, grandes equipes e eventos”, finaliza Iervolino.

Com o novo modelo de premiação, o Worlds também atingiu uma premiação recorde de US$ 6,7 milhões – foram adicionados à premiação original de US$ 2,1 milhões cerca de US$ 1,6 milhão com conteúdo in-game dos times (ícones) e mais US$ 3 milhões de contribuição dos fãs com conteúdos in-game.

Confira no link o infográfico com as principais informações sobre o Worlds 2016:


ESL anuncia presidente para operação brasileira, de olho no crescimento do eSports no país


Em todo o mundo o número de espectadores ocasionais e entusiastas de eSports já supera os 200 milhões, criando um mercado cuja receita atual já ultrapassa US$ 493 milhões, segundo estudo recente da Newzoo. A expectativa é que esse mercado atinja a marca de U$ 1.1 bilhão até 2019. No Brasil, não é diferente. O país ocupa a terceira posição do ranking do site eSports Earnings de premiações internacionais de Counter-Strike: Global Offensive. E já tem grandes estrelas, como Gabriel ‘FalleN’ Toledo, conhecido como “Neymar dos games”, que recentemente foi escolhido como a personalidade dos eSports do ano e que arrecadou uma boa quantia em dinheiro ao vencer duas competições internacionais este ano. 

zvveepumufp1tm17laktepphbwhbg4vqjctxy4a13bgDe olho no potencial desse mercado, que já conta até com planos de sócio torcedor no país, a ESL, maior empresa de eSports do mundo, anuncia a chegada de Leo De Biase como presidente da ESL Brasil. Com 18 anos de experiência nas áreas de games, eSports e tecnologia, Leo De Biase, 44 anos, vem de uma passagem brilhante pela NVIDIA, onde foi responsável pelas áreas de consumer marketing e relações públicas para a América Latina por mais de quatro anos.

Leo De Biase deixa o marketing da NVIDIA para liderar a maior empresa de eSports do mundo no Brasil, colocando o país na rota dos grandes torneios e marcas.

Spike Laurie, Diretor Internacional de negócios da ESL, ex-presidente interino das operações no Brasil
“Após uma busca exaustiva no Brasil, encontramos o profissional ideal para desenvolver nossa operação a partir das bases já criadas, para atender o crescimento que estamos planejando para 2017. A sua experiência e carreira de sucessos na indústria de jogos, aliada à incomparável expertise global da ESL, demonstram o nosso compromisso com o cenário de eSports brasileiro e a comunidade de jogos.”

Um dos principais desafios de De Biase será fortalecer o mercado de eSports nacional, consolidando parcerias estratégicas e buscando investimentos para as iniciativas, eventos e campeonatos que já contam com cifras e audiências gigantescas. Entre elas, a PREMIER LEAGUE BRASIL, que, em 2016, trouxe marcas como ACER, NVIDIA e Mercado Pago, que apostaram na sinergia de seu público com o produto.

_mg_8727Leo de Biase, novo Presidente da ESL Brasil
“Grandes marcas como Coca-Cola, Nissan e Pepsi já patrocinam os campeonatos internacionais de eSports. Queremos atrair a atenção dessas e outras empresas para o mercado brasileiro, que não para de crescer. Com eventos presenciais e online que alcançam uma média de 2 milhões de usuários únicos, e times brasileiros entre os maiores do Esport mundial, as oportunidades para as marcas são imensas.”

Trabalhando com jogos, tecnologia e eSports desde 1998, De Biase foi pioneiro no segmento das “LAN HOUSES” no país com passagens por grandes redes como Cyber Games & Internet e MONKEY Games. Entusiasta do segmento de eSports, possui experiências com organizações como CPL (Cyberathlete Professional League), ESWC (Electronic Sports World Cup) e WCG (World Cyber Games). 

Fundada no ano 2000, atualmente a ESL emprega 550 funcionários em 11 escritórios ao redor do mundo. É a maior empresa de eSports e a maior produtora de conteúdo do segmento. Acumula mais de 320 milhões de horas de conteúdo transmitido via Twitch, Azubu, Hitbox e YouTube. Até hoje já distribuiu mais de US$25 milhões em prêmios individuais e para equipes, sendo a responsável pela realização de grandes competições para as maiores publishers do mundo, incluindo: a Riot Games (de League of Legends), a Blizzard (de StarCraft II e Overwatch) e a Valve (de Counter-Strike: Global Offensive).

Fique por dentro das últimas notícias, siga o ESL Brasil no Twitter e Facebook.


CNB abre inscrições para a 4ª edição da peneira HyperX Preparando Campeões


Um dos momentos mais esperados pelos jovens amantes de League of Legends do Brasil chegou: o CNB acaba de abrir inscrições para a 4ª edição da Peneira HyperX Preparando Campeões, o maior programa  do mundo todo de formação de novos cyber-atletas, que selecionará 30 jogadores para participarem da EPAC (Escola Preparatória de Atletas do CNB), que formarão 6 times (duas equipes iniciantes, duas intermediárias e duas avançadas) com o objetivo de aprenderem mais sobre a modalidade e desenvolverem ainda mais seu desempenho no esporte.

cnb-logoEste grupo de jogadores fará parte do programa de treinamento durante 6 meses, recebendo material completo de treinamento, incluindo headset HyperX Stinger, Mousepad HyperX Fury, Kit de Mouse e teclado gamer, além do manto sagrado do CNB.

A novidade para esta edição da peneira é que todos os candidatos, independente do resultado no processo seletivo, poderão ter duas aulas ao vivo, via stream, com o treinador do time profissional, Thiago Djokovic.

Cleber Fonseca, um dos sócios fundadores do CNB.
“A peneira do CNB é um dos momentos mais esperados pelos amantes de LOL. A modalidade vem crescendo no Brasil e no mundo e consequentemente a quantidade de jovens que querem se tornar profissionais acaba também aumentando. Esse é um sistema único em todo o mundo e estamos trazendo novidades para essa edição com o objetivo de trazer cada vez mais benefícios para o nosso público“

O requisito mínimo para participação é ter 13 anos completos até final de 2017 e residir no Brasil. Os candidatos têm até o dia 05 de dezembro para realizarem o cadastro.

As inscrições custam R$25,00 e devem ser efetuadas pelo site:  http://peneira.cnbesc.com.br

Outra novidade apresentada pelo CNB é o programa de sócio torcedor da equipe, que trará uma série de benefícios, entre elas, um cartão pré-pago internacional com função crédito principalmente para facilitar as compras online de games, e programa de acumulo de pontos onde o sócio poderá trocar experiência com o CNB, tanto na arena da equipe ou até mesmo online. O objetivo é aproximar o torcedor do time.

cnb-hyperx-arena

CNB HyperX Arena – A casa dos Blumers

Carlos Júnior, outro sócio fundador da equipe
“O torcedor é o principal responsável pelos investimentos dos clubes de qualquer esporte. São eles que consomem os nossos produtos e queremos sempre oferecer coisas inovadoras para que esse ciclo seja sempre benéfico para todos. Acreditamos que ao oferecer um contato do time com o nosso público gera coisas legais para ambos os lados, então, esperamos que nosso torcedor goste desse projeto”

O ano de 2016 tem sido bastante positivo para a equipe. Além dos novos anúncios, o CNB ainda neste ano lançou a CNB HyperX Arena, um espaço com capacidade para até 200 pessoas para que sejam realizados eventos, torneios e desafios. O local conta com palco equipado com computadores especiais para gamers, telão para exibição de jogos de todas as modalidades do e-Sports, lanchonete e showrooms de patrocinadores.

E as novidades não param por aí! O ano de 2017 promete ser ainda mais cheio de boas novas para os Blumers.

Serviço
4ª edição da Peneira HyperX Preparando Campeões
Inscrições (até o dia 05 de dezembro): http://peneira.cnbesc.com.br
Taxa: R$ 25,00
Requisito mínimo: 13 anos completos até final de 2017 e residir no Brasil


eSports: Riot Games Brasil e SporTV transmitem a final do Campeonato Mundial de League of Legends


A Riot Games e os canais SporTV retomam a parceria que levou à televisão as partidas decisivas do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2016 (CBLOL) e do International Wildcard Qualifier 2016 (IWCQ) para transmitir, ao vivo, a grande final do Campeonato Mundial de League of Legends 2016 (Worlds) no dia 29 de outubro. O palco da partida será o STAPLES Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A transmissão deste grande evento dos eSports, com direito a Cerimônia de Abertura, terá início às 20h30 (horário de Brasília), no SporTV2 e sportv.com, e contará com a participação da equipe brasileira de apresentadores da Riot Games diretamente do ginásio. Os torcedores também poderão assistir o embate nos canais da Riot Games Brasil no YouTube, no Twitch TV e no Azubu TV.

Parceria que fortalece os eSports leva ao canal de esportes a emoção da partida decisiva do Mundial de League of Legends que será realizada no STAPLES Center, em Los Angeles

image

A Taça do Invocador posando junto ao Chicago Theater

O Worlds 2016 teve início em 29 de setembro, quando o Bill Graham Civic Auditorium, em São Francisco, recebeu as 16 melhores equipes do mundo para a disputa da Fase de Grupos. Em seguida, foi a vez de Chicago sediar as Quartas de Finais, no tradicional Chicago Theatre. Agora, 21 de outubro, Nova Iorque abre as portas do Madison Square Garden para as Semi-finais. Todas as partidas são transmitidas pelos canais da Riot Games Brasil e a cobertura completa do campeonato pode ser acompanhada em br.lolesports.com.

A parceria espera repetir o sucesso das transmissões anteriores, quando a Riot Games e o SporTV juntos tiveram audiência de 2,1 milhões de pessoas no CBLOL e 2,3 milhões no IWCQ. “O interesse dos brasileiros pelas partidas da Fase de Grupos do Worlds deste ano garantiu a média de audiência de 600 mil espectadores e o público acompanhou não só as partidas da INTZ, representante brasileiro, como dos demais times da elite do cenário profissional mundial”, diz Roberto Iervolino, Gerente Geral da Riot Games Brasil. Os fãs do jogo também acompanham as redes sociais e a cobertura da imprensa de eSports, demonstrando interesse pelo cenário internacional. “O Brasil apresenta não só equipes profissionais capazes de disputar campeonatos no exterior, como também uma torcida que vibra com as partidas entre as melhores equipes do mundo. Isso só reforça nossa crença e afirmação do esporte eletrônico como conteúdo relevante para o público”, completa o executivo.

Os fãs de eSports também poderão acompanhar a grande final por meio da Torcida LoL: uma série de eventos independentes espalhados pelo país que reúnem a comunidade de League of Legends durante partidas decisivas. Esse ano serão realizados 70 eventos com a expectativa de receber mais de 20 mil torcedores. Todos que comparecerem à Torcida LOL ganharão brindes e participarão de diversas atividades. Para mais detalhes e informações acesse aqui.


O potente e rico mercado de eSports


Não é de hoje que o mercado de eSports vem chamando a minha atenção e minhas primeiras investidas em jogos do gênero aconteceram com League of Legends (LoL para os mais íntimos), graças a ajuda de uma grande amiga.

Desde então, por ser muito noob em jogos de MOBA, tenho me empenhado em ficar mais antenado sobre esse mercado e suas novidades do que subir meu rank ou tentar um “Pentakill”. Lembro quando em 2015 eu li uma notícia dizendo que o eSport movimenta US$ 612 milhões em todo o mundo e conforme o tempo foi passando, o eSports foi ganhando mais adeptos e investimento.

O mercado só crescia e as notícias não mais eram publicadas somente em sites de games (especializados em eSports ou não), mas, também, em veículos de peso como o Estadão, ESPN e até mesmo no Globo.com.

Apesar do eSports ter chamado atenção da “grande mídia”, não acredito que isso seja uma moda passageira, pelo contrário, será uma tendência que influenciará muitas coisas. Uma prova de que eSports não é uma moda são seus campeonatos que conseguem atrair mais público do que um jogo de futebol e vale ressaltar que somos o “país do futebol”.

001

Entretanto sei que vivemos em um mundo capitalista e isso significa ganhar dinheiro. Ciente disso, investidores e empresas olham para os jogadores e para os campeonatos como a nova “Mina de Ouro“. O número de equipes/jogadores patrocinados vem aumentando consideravelmente ao ponto de já haver polêmica no meio, tanto que tivemos a excelente reportagem da Barbara Gutierrez.

Para finalizar, acredito que o eSports tem muito a nos oferecer e o Brasil esta sempre se destacando nas competições. Esses elementos ajudam a quebrar certos dogmas como por exemplo não poder trabalhar com aquilo que gosta. Afinal vivemos novos tempos e não precisamos ser mais advogados ou médicos para “sermos alguém na vida.”.

Aproveitando o tema, sugiro que assistam dois documentários muito interessantes: All Work All Play que esta disponível na Netflix e Free to Play disponível na Steam.


O presente e o futuro dos eSports


Em 2012, um dos fundadores de League of Legends (LoL) falou sobre o que a visão do futuro dos eSports de LoL poderia ser em 5 anos – onde eventos e transmissões estivessem ao nível de qualidade de produção e paixão dos esportes tradicionais, onde jogadores profissionais pudessem criar carreiras lendárias com base em suas habilidades em Summoner’s Rift. Sabemos que essas metas foram parte de uma jornada maior para fazer um eSport global que pudesse durar por gerações – aqui está como chegamos onde estamos e o que estamos fazendo para o futuro. 

O Futuro dos eSports de LoL

esports-lol-marketing-games-all-starsConforme vamos rumo a 2017 e além, continuamos a tomar passos na direção de um futuro em que os melhores jogadores de LoL sejam bem remunerados e tenham longas carreiras fazendo o que amam – e onde as organizações de equipes de League of Legends tenham negócios prósperos, lideradas por donos habilitados que dividem responsabilidades e comprometimento pela prosperidade do esporte a longo termo. Para nos ajudar a chegar lá, vamos dividir as receitas provenientes das transmissões de LoL eSports e iremos colaborar com nossos parceiros para desenvolver novos modelos de negócio e moldar a liga ativamente. Queremos que esses parceiros tenham uma participação permanente, para ficarem investidos em um futuro estável e lucrarem do sucesso contínuo do esporte. 

Estamos comprometidos a levar os eSports para este futuro. 

Como Chegamos Lá

Bem basicamente, o sucesso dos eSports seguiu um caminho de três passos:

  • Base de Fãs
  • Modelo de Negócio
  • Estabilidade

Estes três passos são construídos um a partir do outro – e nem todas as 13 regiões de ligas do LoL ao redor do mundo estão no mesmo estágio de maturidade. Algumas das ligas mais maduras (LPL, LCK, LCS NA e LCS EU) têm uma forte base de fãs e estão trabalhando em melhorar em questões econômicas, enquanto outras ligas ainda estão trabalhando em estágios de desenvolvimento que Brandon descreveu em 2012. Vamos olhar estes estágios mais de perto.

Base de Fãs

 

A base de fãs em que sempre acreditamos vai muito além do número de telespectadores assistindo a uma partida. Fãs são comunidades que se uniram pela experiência compartilhada de apoiar suas equipes, jogadores e ligas favoritos. Essas conexões profundas são forjadas tanto na euforia de um ACE que leva à vitória em uma partida quanto na agonia de uma virada no Mundial que resulta na eliminação de um time.

esports-lol-marketing-gamesTambém acreditamos que a base de fãs melhora quando é compartilhada com outros que compartilham de suas paixões. Seja torcendo nas arenas, em casa ou na Torcida LoL, esperamos dar aos fãs de eSports a chance de compartilhar todas as experiências dentro de sua comunidade. Estamos animados em ver o crescimento do número de experiências compartilhadas ao redor do mundo e adoramos os empreendedores incríveis que deram o sangue para construir comunidades ao redor do mundo que apoiam os eSports de League. Somos eternamente gratos por todos os seus esforços e estamos ansiosos em fazer ainda mais para apoiar vocês.

Sejamos claros – nada disso daria certo sem você. Milhões de jogadores assistindo a uma Final do Mundial não é só um número para nós – é a fundação sobre a qual tudo isso é construído.

Modelo de Negócios

Uma vez que vimos o crescimento da base de fãs nas ligas regionais e ao redor do mundo, acreditamos que temos a responsabilidade de pavimentar o futuro sustentável do esporte. Nossa comunidade de fãs de eSports – e seu envolvimento com o esporte – tem um valor tangível e nos dá a oportunidade de construir um ecossistema que possa gerar lucro e sucesso para equipes e seus donos. Para continuar a atrair o tipo de investimento saudável e a longo termo que nos ajudou a fazer com que o cenário amadurecesse até agora, e que continuará apoiando a evolução do esporte, precisamos disponibilizar novas receitas de transmissão. Precisamos aumentar isso para que haja mais para as equipes e para os profissionais. No momento, a receita pode ser categorizada em algumas partes – e mais chegarão à medida em que o cenário amadurecer:

  • Mídia/patrocínios
  • Merchandising
  • Conteúdo em jogo

Mídia/patrocínios são uma parte vital do futuro econômico dos eSports de League. Estamos trabalhando há um ano para reestruturar e expandir nossa abordagem à distribuição de mídia e vendas de comerciais/patrocínios. Infelizmente, não podemos dar mais detalhes até concluirmos negociações, mas acreditamos que este seja um componente importante para o sucesso a longo termo.

Já Merchandising requere muito mais colaboração com as equipes. Pesquisas recentes mostraram muito interesse dos fãs, e gostaríamos de trabalhar mais próximos das equipes para ajudá-las a ampliar seus esforços em conseguir coisas legais para quem tiver interesse em adquiri-las.

Finalmente, vender conteúdo em jogo sempre foi parte importante do nosso plano econômico, tanto para times, quanto para League. Começamos com ícones de invocador e estamos trabalhando com equipes para explorar novos itens e aumentar o compartilhamento de receita. Para detalhes específicos em algumas mudanças importantes no conteúdo em jogo que faremos em breve (sem ™), temos uma seção detalhada abaixo. Continue lendo firme e forte! 

Estabilidade

Conseguir a base de fãs e um modelo econômico forte é importante para um esporte próspero – mas estabilidade, com organizações parceiras e a estrutura certa, ajuda a criar um ambiente mais saudável onde nosso esporte possa crescer e evoluir nos próximos anos.

lolesportsnow_header

Ainda não estamos na fase onde podemos descrever exatamente como as parcerias funcionarão; não temos certeza de como elas irão funcionar, ou até se usaremos a mesma estrutura em todas as regiões. Algumas parcerias ao redor do mundo são complicadas – legalmente, financeiramente e operacionalmente. Dito isso, o primeiro passo é assegurar estes parceiros e preparar a estrutura certa. Esperamos dar este passo em 2018. 

eSports de LoL em 2017

À medida que investimos e preparamos o nosso futuro, reconhecemos que o ecossistema atual ainda não é consistentemente lucrativo para donos de equipe ou para a liga. Os custos cresceram – principalmente na forma de salário e sistema de apoio para os jogadores – como resultado direto de investimentos externos significativos e de interesse no cenário. Por exemplo, donos motivados na LPL tem tentado ser mais competitivos globalmente, em parte ao importar ótimos jogadores com salários altos, o que levou a aumentos similares em salários em ligas como a LCK para tentar proteger e manter seu talento regional. Este investimento é algo positivo, especialmente para os profissionais, mas entendemos que ele cria pressão para equipes lidarem com custos a curto prazo e temos tentado ajudá-las a evitar cortes em salários e apoio aos jogadores profissionais.

Esta parte da jornada não é incomum; investimento escalado é uma ocorrência natural em um ecossistema em crescimento, e é um sinal de que nossa abordagem inicial tem funcionado. Contudo, reconhecemos que podemos ajudar a reequilibrar o cenário ao acelerar algumas de nossas táticas econômicas de longo prazo para ajudar a lidar com os problemas de curto prazo sentidos por muitos de nossos parceiros. 

Receita Digital

A partir do Mundial 2016, faremos algumas mudanças no conteúdo em jogo que criarão receita adicional para jogadores e equipes. 

  • image-3Skin e sentinelas Campeonato – A partir de agora, 25% da receita da skin Campeonato e da Sentinela Campeonato será adicionada ao prêmio do Mundial. Isso significa que cada compra do Zed Campeonato vai aumentar diretamente o prêmio para o Mundial 2016. Dando mais contexto, se isso tivesse sido aplicado ano passado, teria mais que dobrado o valor da premiação.
  • Skin Campeonato – De forma parecida, daqui em diante, 25% da receita das skins Desafiante de todo ano será adicionada ao valor da premiação do MSI (Mid-Season Invitational).
  • Skin Campeonato das Equipes – A partir da equipe vencedora do Mundial deste ano, vamos dividir 25% da receita recebida nas vendas de skin no ano de lançamento de cada pacote de skins Campeonato de Equipe diretamente com os jogadores que as inspiraram, bem como com sua equipe e liga (porque tudo contribui para levar a equipe até lá). Assim como criamos skins Campeonato retroativamente para os vencedores passados, vamos dividir retroativamente a receita das skins passadas com os jogadores, equipes e ligas campeões que as inspiraram (Fnatic, TPA, SKT, Samsung White e SKT de novo).
  • Produtos digitais novos (e melhorados) – No ano que vem, vamos introduzir novas oportunidades de compartilhamento de receita, como itens e promoções de eSports, assim como melhorar o compartilhamento da receita dos ícones de invocador (ícones de Campeonato Mundial aumentando de 20-30%, e de ligas regionais aumentando em valores a serem definidos regionalmente). Acreditamos que o potencial de receita é extremamente forte para equipes comprometidas em construir marcas fortes – mas levando em consideração que estes produtos são novos e não foram testados, e que estamos tentando cuidar de uma questão imediata na receita dos times, em 2017, vamos garantir um pagamento mínimo para cada equipe, a ser definido conforme históricos e projeções regionais. Por exemplo, a LCS EU terá uma receita mínima de €100.000 por equipe para toda a temporada, onde 50% deste valor será direcionado para os jogadores como renda suplementar a seus salários. As negociações serão realizadas em cada região, conforme históricos e projeções específicos de cada localidade. 

Mesmo sem contar os pagamentos retroativos de Campeões passados, isso contribuirá com milhões de dólares em receita adicional para equipes e profissionais todos os anos. 

Indo em Direção ao Futuro

image-4Acreditamos que o futuro seria brilhante para os eSports de LoL em 2012 – e está ainda melhor hoje, à medida que tomamos nossos passos mais significativos. Ao passo em que enfrenteamos desafios adicionais e futuros incertos, continuaremos com as nossas principais convicções; a de colocar os fãs de eSports em primeiro lugar, de construir um ótimo ecossistema que mantenha acesa a chama do esporte que você ama a longo termo, e que os fãs, profissionais e equipes almejem.

Obrigado por fazer do nosso esporte o que ele é. Nos vemos no Mundial!

Fonte: www.br.leagueoflegends.com


Hitbox reforça sua presença no mercado de eSports com parceiros como ESL, DreamHack e Wargaming


Hitbox, lar de milhões de streamers de games de todo o mundo, está aprofundando a sua expansão para o ramo dos eSports com três importantes parcerias estratégicas. Dois dos novos acordos incluem: um contrato de transmissão de dois anos para todo conteúdo de eSports produzidos pela ESL e os direitos de transmissão exclusiva para todo o conteúdo da DreamHack em Português e Russo. Além disso, a desenvolvedora e editora de jogos Wargaming anunciou que vai transmitir seu maior evento de eSports do ano, o World of Tanks Grand Finals, na Hitbox nos dias 8 e 9 de Abril.

hitbox-Martin-Klimscha-marketing-gamesMartin Klimscha, CEO e co-fundador da Hitbox
“Estamos muito satisfeitos com a parceria com estas organizações influentes dentro da arena de eSports. Trabalhar com ESL, DreamHack e Wargaming fornece a nossa comunidade global o conteúdo exclusivo que eles querem, enquanto ao mesmo tempo nos permite expandir para um público ainda maior em todo o mundo. A nova parceria com a ESL não poderia ter sido assinada em melhor hora. Não só nos permitiu transmitir o 10º aniversário da Intel® Extreme Masters, a mais antiga série de torneios internacionais de eSports, como também continuar a oferecer streams da ESL que variam de competições que lotam estádios até jogos da liga on-line pelos próximos dois anos. Fãs da ESL finalmente terão acesso à experiência de bate-papo mais avançada, mais rápida e os fluxos de vídeo da mais alta qualidade na indústria. “

O próximo evento organizado pela ESL para ser transmitido no âmbito do novo acordo é o maior torneio de World of Tanks da Wargaming no ano: o Grand Finals 2016. A Hitbox irá fornecer a livestream oficial a sua comunidade mundial em Inglês, Polonês e Russo.

A parceria com o DreamHack, o maior festival de jogos digitais do mundo, decorre da enorme popularidade da Hitbox em países que falam Português e Russo, regiões onde o mercado de eSports está crescendo exponencialmente e onde a Hitbox irá entregar as livestreams oficiais com exclusividade.

“Estamos muito orgulhosos da parceria com essas organizações de alto perfil de eSports que valorizam e reconhecem a importância da nossa tecnologia e comunidade dedicada”, acrescentou Klimscha. “O mercado de eSports é uma força motriz para a indústria, e a Hitbox está na vanguarda com muito mais por vir.”

Para não perder nenhuma novidade da Hitbox no Brasil, não deixe de acompanhar o perfil nacional no Twitter e Facebook.


Riot Games anuncia novo Gerente de eSports no Brasil


A Riot Games – produtora e distribuidora do League of Legends – anuncia Fabio Massuda como o novo Gerente Sênior de eSports da empresa no Brasil. Com 13 anos de experiência, Fabio iniciou sua carreira no Monitor Group (atual Monitor Deloitte), empresa de consultoria de gestão estratégica, onde permaneceu por mais de cinco anos.

Fabio atuou ainda como empreendedor-em-residência na Monashees Capital, empresa de capital de risco que investe em start-ups. O profissional foi também cofundador e CEO da empresa Mobjoy Games, empresa de desenvolvimento de jogos para dispositivos móveis.

fabio-massuda-riot-games-marketing-esports“Sempre fui apaixonado por games, especialmente por títulos que contenham elementos esportivos. Por isso, estou muito animado com a oportunidade de liderar o time de eSports da Riot Games, empresa que tem o jogador como foco e promove campeonatos em diversas regiões do País. Meus principais desafios serão estruturar o eSport no Brasil e desenvolver novas iniciativas para entregar a melhor experiência ao jogador de League of Legends”.

Formado em Engenharia Mecânica-Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Fabio tem MBA na Haas School of Business da University of California, Berkeley.

Fábio terá o desafio de desenvolver novas iniciativas para entregar a melhor experiência ao jogador de League of Legends, desejamos muita boa sorte e sucesso ao profissional e a Riot Games!


Copa América de Heroes of the Storm terá premiação total de mais de R$ 75 mil


As equipes de Heroes of the Storm em toda América Latina estão sendo convocadas a partir deste momento para integrar o primeiro campeonato de Heroes of the Storm da região. A Copa América de Heroes of the Storm, organizada pela Blizzard em parceria com o VIU Studio,  integra todo o continente na competição que, além de oferecer uma grande premiação em dinheiro, é a principal porta de entrada para o Campeonato Mundial de Heroes of the Storm para os jogadores latino americanos.

O torneio será dividido em três temporadas e uma grande final, e os times disputarão uma premiação total de mais de R$ 75 mil.

heroes-of-storm-marketing-games-copa-america

Caso seja residente de um dos países da América Latina, no site oficial da Copa América, você pode conferir as regras, o formato do torneio, e se inscrever para a Primeira Temporada!

Para participar, as equipes deverão acessar os links abaixo:

Etapa 1: 12 de junho, às 21h (GMT-3)

  • Inscrição: Clique Aqui 
  • Check-in: 12 de junho, às 20h (GMT-3)

Etapa 2: 15 de junho, às 21h (GMT-3)

  • Inscrição: Clique Aqui
  • Check-in: 15 de junho, às 20h (GMT-3)

Etapa 3: 19 de junho, às 21h (GMT-3)

  • Inscrição: Clique Aqui
  • Check-in: 19 de junho, às 20h (GMT-3)

A cada final de temporada, as oito primeiras equipes recebem pontuação para a fase final da Copa América, que premiará o time campeão com mais de R$ 30 mil. Além disso, ao fim de cada etapa, as quatro melhores equipes também receberão uma premiação em dinheiro, conforme as informações abaixo:

 heroes-of-storm-marketing-games-copa-america-final

Transmissões

A Copa América de Heroes of the Storm será transmitida em português, espanhol e inglês. Mais informações serão anunciadas nos próximos dias, você poderá seguir os canais oficiais e acompanhar toda a emoção, ao vivo!

Siga a página Blizzard eSports!

Não esqueça de curtir a página Blizzard eSports da América Latina para saber as novidades da Copa América.